PMDB rebelde acusa governo de privilegiar PT em eleição

iG tem acesso a primeira versão de manifesto assinado por 45 integrantes do partido que será entregue na terça

Adriano Ceolin, iG Brasília |

Antonio Cruz/ABr
Temer deve receber manifesto de rebeldes do PMDB na terça
Por meio de um manifesto que deve ser entregue na próxima terça-feira, o grupo de rebeldes do PMDB vai acusar o governo Dilma Rousseff de privilegiar o PT no processo de formação das candidaturas para a disputa das eleições municipais deste ano.

O iG teve acesso à primeira versão do documento que está em fase final de elaboração e já conta com a assinatura de 45 dos 76 deputados federais _mais oito nomes devem assinar texto antes da entrega ao vice Michel Temer .

Iniciado no ano passado, o movimento ganhou força na última semana após a nomeação do senador Marcelo Crivella (PRB-RJ) para o Ministério da Pesca. O principal motivo da mudança da pasta foi ajudar na formação do palanque da candidatura de Fernando Haddad (PT) na cidade de São Paulo .

“Nós estamos vivendo numa encruzilhada, onde o Partido dos Trabalhadores se prepara com ampla estrutura governamental para tirar do PMDB o protagonismo municipalista e assumir seu lugar como o maior partido de base municipal no País”, diz o manifesto.

O movimento rebelde peemedebista é articulado, sobretudo, pela bancada de deputados do partido chamada “Novos”, com primeiro mandato na Câmara, e pelo grupo Afirmação Democrática, integrado basicamente por representantes do partido na região Sul do País.

Ainda no manifesto que tem ganhado o apoio de setores da cúpula do partido, os rebeldes afirmam haver uma relação “desigual e injusta” com o PT. "É visível o esforço do governo para fortalecer o Partido dos Trabalhadores", conclui o texto.

Leia a íntegra da primeira versão do manifesto:

“Ao presidente senador Valdir Raupp, c om cópia para o vice-presidente da República Michel Temer, o líder deputado Henrique Eduardo Alves e o líder senador Renan Calheiros,

O PMDB é o maior partido do Brasil, partido com o maior de governadores e senadores. Tem a segunda maior bancada federal e conta com o maior número de deputados estaduais e prefeitos, vice-prefeitos e vereadores.

É um partido construído na luta pela democracia, pela modernização do Estado brasileiro e tem como base essencial o municipalismo. A grande maioria dos seus quadros vem da mobilização municipal, com um histórico de grandes projetos realizados nos municípios e no Estados em que governa.

Esse PMDB - que hoje tem o vice-presidente da República - encontra dificuldades crescentes para o seu fortalecimento político e nas alianças que têm hoje com o Partido dos Trabalhadores, particularmente com o governo federal. E em todo o processo de decisão das políticas do governo federal, onde não passam pela discussão, o debate, com os partidos da base e com o próprio PMDB.

As dificuldades vão além. Hoje o partido não consegue promover avanços. Nós estamos vivendo numa encruzilhada, onde o Partido dos Trabalhadores se prepara com ampla estrutura governamental para tirar do PMDB o protagonismo municipalista e assumir seu lugar como o maior partido de base municipal no País.

É uma relação desigual, injusta com a história e a parceria que o PMDB sempre tem prestado ao Partido dos Trabalhadores, desde que integra sua base do governo, a partir de 2007, no segundo mandato do governo Lula e, mais ainda, na postura serena e digna do vice-presidente da República Michel Temer.

No entanto, na sua pauta de decisão e decisões maiores, o PMDB não tem participado e é visível o esforço do governo para fortalecer o Partido dos Trabalhadores.

Diante disso, nos propormos no Encontro Nacional das Bases Peemedebistas, para o dia 25 de abril, em Brasília, onde os representantes dos municípios, vereadores, prefeitos, presidente de diretórios de todo o País possam vir a Brasília participar do debate, visando uma retomada na mobilização municipalista com vistas às eleições de 2012.”

    Leia tudo sobre: PMDBEleições 2012

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG