Diretório do partido na Bahia quer realizar evento em apoio ao ex-deputado Colbert Martins, preso na Operação Voucher da PF

selo

Colbert Martins esteve entre os presos na operação deflagrada na semana passada pela PF
AE
Colbert Martins esteve entre os presos na operação deflagrada na semana passada pela PF
A direção do PMDB baiano articula os integrantes do partido para promover um ato de apoio ao ex-deputado Colbert Martins Filho, um dos presos na Operação Voucher, da Polícia Federal, de combate a desvios de recursos públicos no Ministério do Turismo.

Colbert assumiu o posto de secretário nacional de Programas e Desenvolvimento do Turismo em abril e foi detido por ter assinado um dos quatro repasses de verbas do ministério para o Instituto de Desenvolvimento e Infraestrutura Sustentável (Ibrasi).

Segundo o presidente da legenda no Estado, o deputado Lúcio Vieira Lima, a manifestação, que deve ser realizada em Feira de Santana, reduto eleitoral de Colbert, a 110 quilômetros da capital Salvador, já está acertada entre as lideranças regionais do partido. "Recebemos muitos pedidos de prefeitos e deputados e temos o apoio do vice-presidente Michel Temer para a realização desse ato de desagravo", disse.

"Estamos apenas aguardando uma reunião com o deputado Colbert para ver se ele concorda com a realização do ato e para definirmos a data."

De acordo com o deputado Lúcio Lima, a manifestação deve ser combinada ainda esta semana. Colbert Martins, que está em Brasília desde que foi libertado, na última sexta-feira, é esperado em Feira de Santana na próxima quarta-feira.

Para o presidente estadual do partido, a situação pode fortalecer a imagem do ex-deputado. "Quando há um prejulgamento e depois se mostra que houve um equívoco, é natural que a situação cause indignação", afirmou. "Isso tem acontecido com quem conhece o deputado Colbert."

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.