'PMDB está satisfeito com o que está aí', diz Garibaldi

Senador afirmou que ainda não rcebeu o convite oficial por parte da presidenta eleita, mas se disse disposto a assumir a pasta

Andréia Sadi, iG Brasília |

O senador Garibaldi Alves (PMDB-RN), cotado para assumir o Ministério da Previdência no governo da presidenta eleita Dilma Rousseff , afirmou ao chegar às instalações do Tribunal de Contas da União (TCU), em Brasília (DF), que ainda não recebeu o convite oficial por parte de Dilma. “Não fui convidado, fui indicado pelo partido”, disse.

Garibaldi comentou sobre as aspirações do PMDB em relações à montagem dos ministérios e deu sinais de que o partido está satisfeito com o desenho feito até agora. “Inicialmente, o partido fez um pleito diferente de ministérios. Mas o governo teve que atender a outros partidos também”. E completou: “Agora (o partido) está satisfeito com o que está aí”.

Questionado se o presidente Lula estaria satisfeito com a sua indicação, o senador peemedebista disse que sim. “Por que não? Vou fazer um esforço muito grande na Previdência”, justificou Garibaldi. Quando presidente do Senado, o senador protagonizou algumas saias justas envolvendo o presidente Lula. Em determinada situação devolveu ao Executivo uma Medida Provisória e, mais tarde, em solenidade criticou o governo pelo excesso de MPs, o que chegou a constranger Lula.

Garibaldi Alves foi presidente do Senado de 2007 a 2009. O senador assumiu após a gestão de Tião Vianna (PT-AC), que substituiu o então presidente da Casa, Renan Calheiros (PMDB-AL), que deixou o cargo após uma série de denúncias, entre elas, a de que teria despesas pessoais pagas por um lobista.

Garibaldi chegou sozinho ao TCU para a posse do novo presidente do tribunal, Benjamin Zymler. No evento estão confirmadas as presenças de Dilma Rousseff, do presidente Lula, do vice-presidente eleito Michel Temer (PMDB) e do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-MA). Questionado se aceitará o cargo, Garibaldi se mostrou preparado. “Estou disposto a servir ao governo e, principalmente, ao meu País”, disse ele, pontuando que ainda trata-se de uma possibilidade. “A indicação foi feita através de uma conversa com meu partido”, pontuou.

Ministério da Eucaristia
O senador Aloizio Mercadante, que assumirá a cadeira na Ciência e Tecnologia, desconversou sobre o convite da presidenta eleita, feito na última sexta feira, na Granja do Torto, em Brasília, e ironizou: "Eu diria hoje que meus interesses estão no ministério da eucaristia e da palavra".

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG