PMDB da Câmara tenta se unir para escolher substituto de Novais

Subgrupos da bancada tentam emplacar nomes. Família Sarney apoia Gastão Vieira, que é deputado pelo Maranhão

Adriano Ceolin, iG Brasília |

Agência Brasil/Renato Araújo
Deputado Gastão Vieira é outro nome para o Turismo
O PMDB da Câmara faz hoje série de reuniões para indicar o nome de um deputado federal para comando do Ministério do Turismo. O partido tenta manter o mínimo de unidade após a saída de Pedro Novais do cargo. O objetivo principal é não perder a pasta para nenhum outro partido aliado ou para a bancada do Senado.

Como antecipou o Poder Online , a presidenta Dilma Rousseff decidiu que não há mais condições de Novais continuar no cargo após a notícia de que ele pagou uma governanta com recursos da Câmara dos Deputados. Ele deve entregar sua carta de demissão ainda hoje.

A disputa interna do PMDB pode colocar em risco o comando do Turismo. Por isso o líder Henrique Eduardo Alves convocou duas reuniões de bancada para discutir o assunto. Houve uma agora de manhã e está marcada outra para a tarde.

Três nomes surgiram na primeira reunião entre os deputados: Marcelo de Castro (PMDB-PI), Leonardo Quintão (PMDB-MG) e Gastão Vieira (PMDB-MA). O último tem mais chances, já que Castro e Quintão já enfrentaram denúncias no passado.

“Poderão surgir mais nomes até o fim do dia. Vamos ter várias reuniões”, disse um peemedebista com trânisto todos setores da bancada.

Vieira tem apoio da família Sarney. Ele é aliado histórico do grupo liderado pelo presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP).

Apesar do pedido de unidade feito por Eduardo Alves, haverá reuniões de subgrupos para lançar nomes para o Turismo. Atualmente existem três correntes atuando na bancada do PMDB: o grupo do líder e do deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), bancada dos “deputados jovens”, com menos de 40 anos, e dos deputados em primeiro mandato chamada “bancada dos novos”.

No começo do ano, a nomeação de Novais no Turismo foi atribuída a Alves. Isso causou irritação nos demais setores da bancada. Há duas semanas, a deputada Rose de Freitas (PMDB-ES) defendeu a demissão do ministro.

Atual primeira vice-presidente da Câmara, Rose se movimenta para consolidar seu nome como alternativa a Eduardo Alves na disputa pela Presidência da Câmara em 2013. Maior bancada na Casa, o PT fez um acordo para apoiar um peemedebista para suceder Marco Maia (PT-RS).

    Leia tudo sobre: NovaisMinistério do TurismoDilma Rousseff

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG