PMDB começa a buscar apoio à candidatura de Chalita em SP

Partido já procurou PDT, PSC e DEM para conversar sobre possível aliança para as eleições municipais

AE |

selo

Com o aval do vice-presidente da República, Michel Temer , o PMDB iniciou uma movimentação para articular um leque de apoios que deem sustentação à eventual candidatura do deputado federal Gabriel Chalita para a Prefeitura de São Paulo em 2012. As lideranças da sigla já conversam com dirigentes de outros partidos e discutem maneiras de ampliar o palanque eletrônico do pré-candidato peemedebista.

AE
PMDB já conversou com legendas como PSC e PDT para tentar atrair apoio para o deputado
O PMDB já procurou o PDT, o PSC e o DEM. No foco da sigla ainda há espaço para o PCdoB e o PP. "Eu estou conversando com todo mundo, esse é um momento de alianças", reconheceu Chalita. "Há uma questão fundamental nos cargos majoritários, que é tempo de televisão. Então, vamos em busca disso", afirmou.

O pré-candidato do PMDB participou hoje de evento de filiação do ex-governador de São Paulo Luiz Antônio Fleury Filho, na capital paulista. Chalita negou que a sigla pretenda buscar uma chapa puro-sangue em 2012 e considerou a hipótese de uma aliança entre PT e PMDB no segundo turno da disputa municipal.

"No segundo turno há uma natural aproximação entre o PMDB e o PT, há uma grande possibilidade". O deputado ressaltou que o partido busca um candidato a vice-prefeito que agregue valor à sua candidatura. Ele lembrou que pesquisas internas mostram que seu nome tem maior identificação com as classes alta e média.

Chalita não rechaçou a hipótese de formação de chapa com o vereador Netinho de Paula (PCdoB). "Pode ser", afirmou. "Mas temos que respeitar o PCdoB, pois hoje ele é um pré-candidato". O peemedebista disse acreditar que o ex-governador José Serra será o candidato do PSDB para a Prefeitura de São Paulo. A mesma opinião já foi manifestada pela pré-candidata do PT Marta Suplicy. "Eu acredito que o PSDB vai de Serra. Acho que ele sempre diz que não é candidato e acaba sendo", disse Chalita.

Ele afirmou ainda que o economista Delfim Netto aceitou convite para integrar a Casa São Paulo, um centro de estudos que deve ser inaugurado no final de agosto sobre os problemas da capital paulista. A iniciativa é desenvolvida por lideranças do PMDB em São Paulo. "Eu convidei o economista Delfim Netto e ele está empenhado nisso. Estamos convidando outras pessoas para montar esse centro", afirmou. "Num primeiro momento será um centro de estudos e, depois, irá gerar as propostas que irão criar o programa de governo", acrescentou.

    Leia tudo sobre: eleições 2012gabriel chalita

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG