PMDB busca dinheiro para construir megasede em Brasília

Nova estrutura começa a ser projetada no meio do ano e deve ser inaugurada no final de 2012, mas orçamento ainda não existe

Andréia Sadi, iG Brasília |

De olho na expansão de sua estrutura, o PMDB vai começar ainda neste ano a construção de um megaempreendimento para abrigar sua nova sede, em Brasília. Atualmente, a sede da legenda fica localizada em uma sala da Câmara dos Deputados, mas o partido quer um lugar maior para suas reuniões. “Toda vez que tem encontro da Executiva lá fica todo mundo apertado. Nem a imprensa a gente consegue colocar toda lá. É uma guerra”, disse ao iG o presidente do PMDB, senador Valdir Raupp (RO).

O terreno, que ainda precisa ser doado ao partido oficialmente pelo governo do Distrito Federal, fica ao lado do prédio da Procuradoria-Geral da República e tem seis mil metros, segundo Raupp. A sede terá três andares - garagem, subsolo e térreo- e um auditório para até 700 pessoas. “Queremos salas para núcleos como o PMDB mulher, PMDB jovem e até o diretório do PMDB do Distrito Federal será lá”, explicou o senador.

undefined
Cinegrafistas se aglomeraram para registrar reunião do PMDB

Questionado sobre o valor da obra, Raupp disse que ainda não há uma estimava porque depende do “cronograma de execução” do arquiteto e engenheiros. Um dos arquitetos envolvidos no projeto é Tom Rebello.

Para pagar os custos, o PMDB quer promover uma “campanha de doações” entre os parlamentares e filiados do partido para erguer o prédio. “Temos mais de dois milhões de correligionários para ajudar. Se um contribuir com cimento, outro também, vai ajudando. Além do mais, vamos contar com a fundação Ulysses Guimarães, que tem receita própria e ela pode ajudar também”, disse o peemedebista.

"Esta campanha de doações até será um teste para ver a força do partido. Vamos ainda definir como será o processo de recurso para iniciar a obra e depois não precisar interrompê-la. Na minha opinião, vai ser bom os peemedebistas ajudarem, terem algum tipo de participacão, como uma campanha para construir uma catedral, disse Rocha Loures, ex-deputado convidado para assumir assessoria de Relações Institucionais de Temer na vice-presidência. Rocha disse que ainda não há orçamento fechado porque o projeto foi modificado diversas vezes. "O auditório, por exemplo, teria capacidade para 300 pessoas e foi ampliado a pedido do partido."

A fundação é ligada ao PMDB e tem na presidência Eliseu Padilha e na diretoria nomes como os senadores Pedro Simon (RS) e Romero Jucá (RR), além da mulher do presidente do PMDB, Marinha Raupp. A pedra fundamental do projeto deve ser lançada em junho deste ano, mas o prédio será inaugurado apenas no final do ano que vem, segundo as estimativas do partido.

    Leia tudo sobre: PMDBsede

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG