Plenário vazio ameaça projeto que cria estatal do pré-sal

A votação do último projeto do pré-sal no Senado, que cria a empresa estatal Petrosal, está ameaçada pela falta de quórum

Agência Brasil |

A votação do último projeto do pré-sal em tramitação no Senado, que cria a empresa estatal Petrosal, está ameaçada pela falta de quórum nesta terça-feira (22). O líder do Democratas, José Agripino Maia (DEM-RN), disse que cumprirá o acordo com o governo de votar o projeto sem obstrução, mas não poderá fazer nada se os senadores não estiverem em Brasília para o compromisso. “Se não houver quórum, obviamente não iremos votar. Cabe ao governo garantir o quórum”, afirmou Agripino.

Na manhã de hoje, o líder do governo na casa, senador Romero Jucá (PMDB-RR), procurou a base aliada e demonstrou confiança quanto a possibilidade de votação. Mas a presença fraca de senadores nas comissões durante a manhã pode ser o indicativo de que, à tarde, a situação não deve ser diferente. Praticamente todas as votações de projetos nas comissões foram adiadas. Apenas as audiências públicas tiveram prosseguimento.

Um dos motivos para tantas faltas é o período de festas juninas no Nordeste. Dia 24, próxima quinta-feira, é dia de São João, data tradicional para a população nordestina. Na próxima semana a situação pode se repetir em função do dia de São Pedro (29). Com isso, o prazo para votações importantes se aperta, considerando que o Congresso prevê o encerramento das atividades do semestre no dia 17 de julho.

    Leia tudo sobre: pré-salsenadorpetrosaljosé agripino maia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG