Pimentel: PT agora pode abrir mão do governo em MG

Em entrevista ao iG, ex-prefeito de Belo Horizonte admite possibilidade de concorrer ao Senado caso vença as prévias neste domingo

Andréia Sadi, iG Brasília |

O PT em Minas Gerais começa a resolver neste domingo a principal dor de cabeça dos palanques de Dilma Rousseff, candidata à Presidência do partido. Hoje, a prévia interna vai decidir se é o ex-ministro Patrus Ananias ou o ex-prefeito de Belo Horizonte Fernando Pimentel o melhor nome para disputar o governo do Estado. Mas, o grande vencedor, deverá ser o PMDB. 

Segundo colégio eleitoral do país, Minas Gerais é um considerado um palanque estratégico para os presidenciáveis. A meses das urnas, a base aliada trava uma disputa pela corrida ao Palácio da Liberdade. Além de Patrus e Pimentel, o ex-ministro da Comunicação Helio Costa também pleiteia a vaga.

Em entrevista exclusiva ao iG , Pimentel deu a senha para o fim do impasse. Como quer o presidente Lula, encampou a tese do palanque único no Estado. E, admitiu que, caso seja indicado pelas prévias, não descarta ir para o Senado. “Existe esta possibilidade desse acordo ser feito de outra forma, com integrante do PT na chapa indo para o Senado, existe, não posso negar que existe. Mas vamos trabalhar para que a gente vá para governo do Estado”, disse. 

O resultado das prévias deverá ser conhecido na segunda-feira, dia 3. Com o nome definido, PT e PMDB devem sentar durante a semana e definir o quadro mineiro. 

AE
O ex-prefeito de Belo Horizonte coloca seu voto na urna durante as prévias do PT

Leia os principais trechos da entrevista:

iG: Por que o senhor é o melhor nome para o palanque de Dilma em Minas?
Fernando Pimentel: Bom, primeiro precisamos ver o que isso significa para o partido internamente, ou seja, avaliar quem tem melhor condição de disputar eleição. Meu nome é melhor porque estou melhor posicionado nas pesquisas, vou ampliar mais o espectro de alianças, acho que é um cálculo eleitoral. Neste caso, sem nenhum demérito para o Patrus Ananias, o meu nome está bem mais avaliado que o dele para disputar a eleição em 2010.

iG: E o Hélio Costa?
Fernando Pimentel: Comparando externamente com o ministro Hélio Costa (do PMDB), embora eu esteja atrás nas pesquisas, tenho uma rejeição mais baixa e acho que tenho possibilidade também de ampliar mais as alianças, caso seja indicado nas prévias, compondo a chapa majoritária como cabeça de chapa e o ministro Hélio Costa como senador. Essa é a minha proposta. Vamos negociar com o PMDB e tentar chegar a um acordo sobre isso. 

iG: Mas e a especulação de que o vencedor das prévias do PT será indicado para o Senado?
Fernando Pimentel: Existe esta possibilidade, não podemos descartar. Porque está decidido nacionalmente pelo PT, o encontro nacional do PT decidiu que há uma política nacional de alianças priorizando aliança com PMDB. Então vamos ter um palanque único em Minas Gerais. Agora, não está escrito que esse palanque único precisa estar encabeçado necessariamente pelo Hélio, candidato do PMDB. Acho que podemos argumentar, fazer uma reflexão política e tentar chegar a um formato diferente de chapa. Mas que existe esta possibilidade desse acordo ser feito de outra forma, com integrante do PT na chapa indo para o Senado, existe, não posso negar que existe. Mas vamos trabalhar para que a gente vá para governo do Estado. 

iG: As prévias e a insistência dos candidatos petistas não prejudica a aliança com o PMDB no Estado?
Fernando Pimentel: Não, não, o partido tem maturidade para entender. Cada partido tem seu rito próprio, momento. Estamos em um momento interno, definindo quem vai para a chapa majoritária para ajudar Dilma a se eleger.

iG: O palanque em Minas Gerais será único?
Fernando Pimentel: Tem que ser né? Porque ele que nos dá garantia de vitória. Aí o presidente Lula tem razão, tem que ser palanque único. Mas insisto que vamos tentar convencer que o palanque único precisa ser liderado pelo PT. Mas vamos ver, cada dia uma tarefa. A tarefa agora é ganhar as prévias.

    Leia tudo sobre: pimentelpolíticapteleições

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG