PF indicia deputado por compra de votos em Alagoas

Polícia investiga outras duas pessoas que estariam cadastrando eleitores para votar no deputado

AE |

selo

A Polícia Federal (PF) em Alagoas indiciou hoje o deputado estadual Antônio Albuquerque (PTdoB), vice-presidente da Assembleia Legislativa do Estado, por corrupção eleitoral. Albuquerque foi comunicado do indiciamento logo após prestar depoimento ao delegado federal Felipe Correia, na sede da PF, em Maceió. Em nota, a assessoria de comunicação da PF divulgou que o deputado foi "indiciado pelo crime de captação ilícita de sufrágio".

O inquérito contra Albuquerque foi aberto em 2010, após a prisão de duas mulheres, com dinheiro para comprar votos para o deputado, na véspera das eleições do ano passado, em Maceió. "O inquérito policial investiga também M.F.A.L. que estaria cadastrando eleitores, juntamente com S.F.S., para que votassem no então candidato a deputado estadual Antônio Albuquerque nas eleições passadas", acrescenta a nota da PF.

O deputado nega as acusações, mas não quis comentar a decisão da PF. Seu advogado Marcelo Brabo disse que Albuquerque contou "estar tranquilo, porque tem certeza da sua inocência". Brabo disse ainda que seu cliente não tem reduto eleitoral em Maceió e que sequer fez campanha na capital. "Todo seu trabalho eleitoral foi feito no interior. Os votos que ele tem na capital são votos de amigos, parentes e simpatizantes", acrescentou.

    Leia tudo sobre: Polícia FederalAlagoas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG