PF: Corregedoria deu aval para inquérito contra Tuma Jr.

A Polícia Federal disse em nota que o parecer da Corregedoria da corporação em São Paulo foi favorável à instauração de inquérito

iG São Paulo |

A Polícia Federal (PF) informou, em nota divulgada hoje, que o parecer da Corregedoria da corporação em São Paulo, concluído em fevereiro, foi favorável à instauração de inquérito policial para apurar o envolvimento do secretário Nacional de Justiça, Romeu Tuma Júnior, com o chinês Li Kwok Kwen, o Paulo Li, preso em setembro de 2009 e acusado de contrabandear equipamentos eletrônicos de seu país. As ligações de Tuma Júnior com Paulo Li foram reveladas pelo jornal O Estado de S. Paulo na semana passada. 

De acordo com o comunicado, "os diversos indícios sobre o possível envolvimento" de Tuma Jr. "constam de diferentes procedimentos, todos sob segredo de Justiça". Ainda segundo a nota, a PF depende de autorização judicial para uso do material visando à instauração de inquérito policial específico para apurar a prática, em tese, de crime contra a administração pública. 

A PF informa que inicialmente o secretário não fazia parte do rol dos investigados nas operações para desarticular esquema fraudulento de comércio exterior de serviços e equipamentos de alta tecnologia. Mas posteriormente, a partir do monitoramento dos investigados, foram registrados frequentes diálogos telefônicos entre os suspeitos e Tuma Júnior.

    Leia tudo sobre: tuma júnior

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG