PF apreende dinheiro e armas na casa de irmão de Requião

Foram encontrados R$ 140 mil em dinheiro e várias armas em uma casa que Eduardo Requião; operação prendeu 8 pessoas

Agência Estado |

selo

A Polícia Federal encontrou R$ 140 mil em dinheiro e várias armas em uma casa que Eduardo Requião mantém no Rio de Janeiro. Eduardo é irmão do ex-governador do Paraná e senador eleito Roberto Requião (PMDB). A ação faz parte da Operação Dallas, que cumpriu 29 mandados de busca e apreensão e prendeu oito pessoas na quarta-feira.

Um dos presos é o ex-superintendente da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa) Daniel Lúcio Oliveira de Souza, nomeado por Requião (PMDB) em outubro de 2008. Eduardo Requião ocupou esse cargo entre 2003 e 2008.

A PF ainda aguarda os documentos que comprovem a regularização das armas. Eduardo deve ser chamado a depor para explicar a origem do dinheiro - que não foi recolhido, visto que a ordem judicial era apenas para apreender documentos e computadores. No Twitter, Roberto Requião comentou durante toda a quarta-feira: "Não perdoo nem o pecador nem o pecado, confio no meu irmão. Dentro da lei tudo deve ser apurado".

As investigações começaram há cerca de dois anos, após denúncias de exportadores à Receita Federal. Na ação em Paranaguá, na quarta-feira, a PF prendeu oito pessoas acusadas de crimes ligados ao Porto de Paranaguá. Outras duas apresentaram-se no dia seguinte. Seis dos acusados estariam envolvidos em desvio de cargas. Outros quatro, todos presos, são acusados de fraude em licitações, contratações irregulares e pedidos de propina. Nas próximas semanas, 50 pessoas serão chamadas para depor. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo .

    Leia tudo sobre: operação dallaspolícia federalrequião

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG