Pela primeira vez, vejo um velório de chefe de Estado

Jovem de 26 anos foi o primeiro a chegar na fila para a última homenagem a José Alencar, em Belo Horizonte

Nara Alves, enviada a Belo Horizonte |

Aos 26 anos, o cozinheiro Alexandre Aparecido Carlos decidiu acordar cedo e acompanhar, pela primeira vez, a despedida de um chefe de Estado. Às 6h20 desta quinta-feira, o jovem mineiro já estava em pé, debaixo de sol, na fila formada em frente ao Palácio da Liberdade, em Belo Horizonte, para o terceiro e último velório do ex-vice-presidente José Alencar .

AE
Alexandre Aparecido Carlos (camiseta azul à frente) acordou cedo e chegou às 6h20 na fila para dar o último adeus a José Alencar
"Esta é a primeira vez que eu vejo um velório assim. Acompanhei tudo ( a luta de Alencar contra o câncer ) pela televisão e vim prestigiar a ele, a Lula ( o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ) e a Dilma ( a presidenta )", contou ao iG . O presidente Tancredo Neves foi o último presidente velado no Palácio, sede histórica do governo mineiro, em 1985, no início da redemocratização do País.

Alexandre conta que fez questão de acordar cedo e sair de Contagem, município localizado a 25 quilômetros do centro da capital, para "ver de perto" as homenagens a Alencar. "Minha mãe teve câncer no reto e também acompanhou tudo pela TV. Ela ficou muito orgulhosa de eu vir aqui hoje", disse. Ele acrescentou que, graças ao exemplo de Alencar, sua mãe "hoje está bem melhor".

Cerca de 400 homens da Polícia Militar reforçam a segurança dos visitantes que vieram prestar as últimas homenagens ao ex-vice. Ao fim do evento, mais de 6 mil pessoas haviam passado pelo Palácio da Liberdade. A expectativa inicial, entretanto, era maior, de 10 mil.

    Leia tudo sobre: josé alencarcâncervelório

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG