Pedro Simon abre mão de pensão vitalícia

Senador pediu benefício em novembro de 2010 e recebeu, até agora, R$ 24,1 mil por mês

Daniel Cassol, iG Rio Grande do Sul |

O senador Pedro Simon (PMDB-RS) decidiu nesta terça abrir mão da aposentadoria de ex-governador do Rio Grande do Sul, no valor de R$ 24,1 mil, que recebia desde novembro. O anúncio foi feito no mesmo dia em que a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) ingressou no Supremo contra as pensões vitalícias no Rio Grande do Sul.

Divulgação
Pedro Simon, senador pelo PMDB-RS
A informação foi divulgada pela assessoria de imprensa do senador. Pedro Simon encaminhou ofício nesta terça ao governo do Estado, abrindo mão do benefício que solicitou em novembro do ano passado. Ele também pediu a transcrição do ofício enviado nos Anais do Senado.

A reportagem procurou o senador por telefone, mas Simon disse que não irá se manifestar no momento. Em entrevista ao iG em janeiro, o senador alegou problemas financeiros para solicitar a aposentadoria, mas disse apostar no fim do benefício. “Não vejo com simpatia, tanto que nunca recebi. Se terminar, não vou ficar chateado. Tanto é que acho que vai cair. Nasci para ser pobre. A aposentadoria durou até eu começar a receber”, declarou.

Nesta terça, a OAB ingressou no Supremo Tribunal Federal (STF) com a sétima ação direta de inconstitucionalidade contra as pensões vitalícias a ex-governadores, desta vez do Rio Grande do Sul. O relator da matéria será o ministro Ricardo Lewandowski.

    Leia tudo sobre: Rio Grande do SulPedro SimonSenadoaposentadoria

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG