PC do B se reúne com governo para falar sobre ministro do Esporte

Além de reunião com governo, sigla também usou microfones da Câmara e do Senado para blindar Orlando Silva

Agência Brasil |

AE
Ministro do Esporte, Orlando Silva
Os deputados e senadores do PCdoB se revezaram hoje (20) nas tribunas da Câmara dos Deputados e do Senado, em discursos de apoio a ministro dos Esportes, Orlando Silva. A estratégia de blindagem do partido incluiu também uma reunião no Palácio do Planalto com os ministros do núcleo do governo.

Leia também: PC do B vai usar programa na TV para defender ministro do Esporte

O senador Inácio Arruda (PC do B - PE) disse que o partido não tem o que temer. "Vamos tratar essa questão até às últimas consequências, sem receio. Porque quem não deve não teme", disse o senador.

Na Câmara, o deputado Daniel Almeida (PC do B - BA) disse que as denúncias contra Orlando Silva não merecem a repercussão que estão tendo nos meios de comunicação e, da mesma forma que o senador, adotou a estratégia de desqualificar o policial militar João Dias Ferreira, autor das denúncias envolvendo o ministro. "O trabalho de valorização do esporte que o ministério desenvolveu é que tem que ser destacado e não essa agenda de denúncias que alguns tentam colocar. São acusações de um denunciante desqualificado", disse o deputado.

As denúncias contra Orlando Silva foram publicadas pela revista Veja. Na reportagem, João Dias Ferreira acusa o ministro de receber propina de organizações não governamentais contempladas pelo Programa Segundo Tempo, que tem como objetivo incentivar a prática de esportes entre os jovens.

A estratégia do partido incluiu também uma reunião a tarde no Palácio do Planalto com os ministros do núcleo do governo. O presidente da legenda foi recebido pelo ministro Gilberto Carvalho, da Secretaria-Geral da Presidência da República. A reunião contou também com a ministra da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, e com a ministra de Relações Institucionais, Ideli Salvatti.

O conteúdo da conversa, que durou aproximadamente 40 minutos, não foi divulgado pelas assessorias dos ministros, mas a assessoria do PCdoB disse que a reunião serviu para que o presidente do partido recebesse o apoio dos três ministros. Logo após a reunião, o presidente do partido Renato Rabelo seguiu para o Congresso.

No Planalto, o clima é de espera pela chegada da presidenta Dilma Rousseff. Ela desembarca hoje, por volta das 21h na Base Aérea de Brasília, retornando de sua viagem à África. Não há previsão oficial de que Dilma receba hoje o ministro Orlando Silva e o presidente do PCdoB, mas há essa expectativa por parte dos comunistas.

Renato Rabelo cancelou sua volta para São Paulo, que segundo sua assessoria, estava marcada para às 17h.

    Leia tudo sobre: crise no esporteorlando silvapc do b

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG