Paulo Piau será o relator do Código Florestal na Câmara

Líderes dos partidos, porém, não conseguem acordo para votar proposta este ano. Nova votação será em março de 2012

Adriano Ceolin, iG Brasília |

Site oficial
Paulo Piau (PMDB-MG)
Os líderes da Câmara dos Deputados não conseguiram firmar um acordo para a votação do Código Florestal ainda este ano, mas a proposta já tem um novo relator definido. Será o deputado Paulo Piau (PMDB-MG). Engenheiro agrônomo e produtor rural na região do triângulo mineiro, ele é ligado à bancada ruralista.

O projeto foi alterado no Senado, por isso precisa de uma nova votação na Câmara. O objetivo agora é votar o novo Código Florestal no começo de março. “O Senado alterou pontos do projeto e gostaríamos de retomar o texto original”, afirma o deputado Valdir Colatto (PMDB-SC).

Entre os pontos, está a atribuição dada à União para legislar sobre assuntos que, de acordo o texto aprovado inicialmente, ficaram sob a responsabilidade dos Estados. “Do jeito que ficou, não dá para votar”, completa Colatto. Segundo o peemedebista, há divergência também sobre o tamanho das áreas protegidas em propriedades rurais de pequeno porte.

Acordo PT-PMDB

A indicação de Piau como relator ocorreu após um acordo entre as bancadas do PMDB e do PT, as duas maiores na Casa. Quando foi votado pela primeira vez antes de ir para o Senado, o novo Código Florestal teve como relator Aldo Rebelo (PCdoB-SP), atual ministro do Esporte. Na oportunidade, ele fez um texto que desagradou o Palácio do Planalto.

O governo tentou derrubar o texto produzido por Aldo, mas acabou sendo derrotado, sobretudo, graças à bancada do PMDB. Na época, a votação gerou uma crise entre o líder do PMDB na Câmara, Henrique Eduardo Alves (RN), e o então chefe da Casa Civil, Antonio Palocci, que foi demitido após a revelação que multiplicou seu patrimônio por 20 em quatro anos.

    Leia tudo sobre: Paulo Piau

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG