Paulo Bernardo elogia atitude de Dilma em demitir Jobim

"Ela agiu bem em trocar o ministro porque no governo tem hierarquia. Ministro não pode sair por aí falando mal do outro", diz ele

AE |

selo

O ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, elogiou a atitude da presidenta Dilma Rousseff, que afastou hoje do governo o ministro da Defesa, Nelson Jobim.

"A presidenta agiu bem em trocar o ministro porque no governo tem hierarquia. Um ministro não pode sair por aí falando mal do outro. Isso não fica bem em lugar nenhum. Se um ministro tem um problema com algum colega, deve procurar a presidenta da República e expor o caso a ela", disse Bernardo, em entrevista exclusiva à Agência Estado, durante intervalo do I Fórum de Investimentos Colômbia-Brasil.

 A situação de Jobim no ministério teria ficado insustentável depois das últimas declarações dadas por ele em uma entrevista à Revista Piauí, na qual afirma que a ministra Ideli Salvatti (de Relações Institucionais) "é fraquinha" e a ministra Gleisi Hoffmann (Casa Civil), mulher de Paulo Bernardo, "não conhece Brasília". Indagado sobre essas críticas, Bernardo reconheceu apenas que Jobim "se excedeu um pouco". E desconversou: "Não quero falar do Jobim, não tenho nada contra ele. Mas quero dizer que a escolha de Celso Amorim (ex-chanceler que vai ocupar a pasta da Defesa) foi muito boa porque ele é uma pessoa competente."

    Leia tudo sobre: nelson jobimdilma rousseff

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG