Patriota prepara visitas de Dilma ao Paraguai e Uruguai

Ministro discutirá relações comerciais e sociais, além de infraestrutura, integração produtiva e ciência e tecnologia

Agência Brasil |

O ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota, segue nesta segunda-feira (17) para o Paraguai e nesta terça-feira (18) para o Uruguai. Nos dois países, estão marcadas reuniões com os presidentes paraguaio, Fernando Lugo, e uruguaio, José Pepe Mujica. Com Lugo, os temas vão desde o processo de regularização dos chamados brasiguaios até a revisão de tarifas da Hidrelétrica de Itaipu.

Nesta segunda-feira (17), em Assunção, Patriota tem reuniões marcadas com Lugo, o ministro das Relações Exteriores do Paraguai, Héctor Lacognata, e ministros das áreas econômica e social. Desde julho de 2010, há um processo de regularização de documentos dos cerca de 90 mil brasiguaios - pequenos agricultores que vivem na área fronteiriça.

De acordo com autoridades dos dois países, muitos dos chamados brasiguaios estavam sem documentação. No ano passado, cerca de 8 mil tiveram a situação regularizada. Esses agricultores reclamam também de preconceito e de tratamento diferenciado por parte das autoridades paraguaias.

Outro tema que está na agenda de discussão é a revisão do Tratado de Itaipu. O acordo aguarda votação no Congresso brasileiro. Pelo texto, haverá um reajuste de US$ 120 milhões para US$ 360 milhões sobre a taxa anual de cessão paga ao Paraguai pela energia não usada da Usina de Itaipu.

Atualmente, o Brasil paga US$ 43,8 pelo megawatt/hora de Itaipu somados a US$ 3,17 pela cessão da energia que o Paraguai não utiliza. O valor da taxa de cessão será de US$ 9,51 tão logo o acordo seja aprovado pelos dois parlamentos. O comércio entre o Brasil e o Paraguai atingiu US$ 3,16 bilhões em 2010, o que representa aumento de 39% em relação a 2009.

De Assunção, Patriota segue amanhã para Montevidéu. O chanceler tem reuniões marcadas com Mujica e o ministro das Relações Exteriores do Uruguai, Luis Almagro. Assim como no Paraguai e na Argentina, ele se reunirá com ministros de várias áreas. O objetivo é avançar nas discussões nas áreas de infraestrutura, integração produtiva e ciência e tecnologia.

O Brasil é o principal parceiro comercial do Uruguai. Em 2010, o intercâmbio chegou a US$ 3,1 bilhões, o que representou aumento de 19,4% em relação a 2009. Em decorrência do crescimento de quase 27% na exportação de produtos uruguaios ao Brasil, o intercâmbio comercial ficou mais equilibrado, com um pequeno superávit de US$ 43 milhões em favor do Uruguai.

    Leia tudo sobre: dilma rousseffparaguaiuruguai

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG