Para Temer, 'eu te amo' de Lupi a Dilma pode mantê-lo no cargo

"Eu acho que vale o 'eu te amo, presidenta'", disse Temer, ao ser perguntado se a posição de ministro do Trabalho é insustentável

AE |

selo

O vice-presidente da República, Michel Temer, indicou, hoje, que o ministro do Trabalho, Carlos Lupi, pode ser mantido no cargo pela presidenta Dilma Rousseff . Ele brincou com a declaração feita ontem pelo ministro, que pediu desculpas à presidenta e enviou um "eu te amo" a Dilma . "Eu acho que vale o 'eu te amo, presidenta'", disse Temer, ao ser perguntado se a posição de Lupi é insustentável ou se ele será mantido no cargo.

Leia também: 'Desculpe se eu fui agressivo. Eu te amo', diz Lupi a Dilma

Orlando Brito
Lupi beija mão de Dilma em evento no último dia 3 de novembro
A declaração do ministro Lupi deveu-se a um pedido de desculpas a uma afirmação feita dias antes. Lupi havia dito que só deixaria o cargo se fosse "abatido a bala". Ele admitiu, ontem, na Câmara dos Deputados, que pode haver falhas em convênios assinados com organizações não-governamentais (ONGs), mas negou a existência de um esquema de cobrança de propina para favorecer o PDT. A presidenta negou, também ontem, que exista uma crise no Ministério do Trabalho e deu a entender que não pretende substituir Lupi, pelo menos por enquanto.

O vice-presidente participou hoje do primeiro encontro com os pré-candidatos a vereador do PMDB em São Paulo , na capital paulista.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG