Para políticos, estilo seguro de Dilma marca 100 primeiros dias

Parlamentares avaliam postura e ações da primeira mulher eleita para a Presidência do Brasil neste período

iG Brasília |

Passados 100 dias do governo de Dilma Rousseff, a orientação para a equipe ministerial é a de evitar fazer balanços público sobre o período. Mas parlamentares de diferentes partidos deram opiniões sobre as primeiras ações e medidas de Dilma Rousseff. Para a maioria, a presidenta conseguiu, neste curto período, imprimir marca e estilo próprio na maneira de governar.

A discrição da presidenta, o que alguns chamam de perfil "menos midiático",  e o olhar voltado para a questão dos direitos humanos e de gênero também foram anotados pelos políticos nestes primeiros 100 dias de Dilma no Palácio do Planalto.

Confira as avaliações:

Presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP)- Sua luta maior é contra o seu próprio êxito, isto é, evitar que o crescimento que temos nos leve a uma alta da inflação. Na área política tem mostrado que não aceita imposições, mas está disposta a construir sua maioria dentro de princípios sadios, sem barganhas.

Presidente do PSDB, Sérgio Guerra – Ela fez um discurso em parte positivo. Mais discreta, mais segura, mais preocupada com a gestão, com a qualidade, com os direitos humanos. A gente acha isso tudo muito bom. O discurso vai bem. É preciso ver a prática. Vamos acompanhar até que ponto o discurso dela vai conferir com as realizações do governo dela. É a nossa obrigação.

Deputada federal Manuela D Ávila (PcdoB)- Eu acho que Dilma conseguiu, neste curto espaço de tempo, imprimir um ritmo de trabalho próprio. Aquilo que diziam na campanha, de maneira pejorativa, não se confirmou. Ela tem um jeito próprio de administrar. Mas acho que ainda é cedo para analisar no sentido de economia e políticas públicas, mas na forma de administrar já dá para avaliar que Dilma dará prioridade para a Saúde, assim como o foco de Lula era educação. Mas é muito cedo, meio intuitivo.

Senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) – O início do governo foi um sucesso. No Congresso, o governo e a base aliada conseguiram aprovar a política para o salário mínimo. Creio que insatisfações da base já foram resolvidas.

Senador Álvaro Dias (PSDB-PR), no Twitter- "Cem dias sem reformas promeditas (sic) Cem dias sem boas novidades" 

Deputado federal André Vargas (PT-PR), em seu blog: “Dilma Rousseff demonstra aptidão para governar e um estilo discreto, porém atuante, que já caiu nas graças do povo brasileiro”

Ministro das Comunicações, Paulo Bernardo- “O presidente Lula deixou para ela uma carteira de investimentos que é inegável, os investimentos estão andando, mas algumas coisas ainda precisam ser ajustadas"

Presidente da Câmara, Marco Maia (PT-RS) – Acho que a presidenta Dilma teve relação de respeito e, principalmente, de garantia de autonomia. A votação do salário mínimo serve de exemplo. O projeto de lei foi fruto de um acordo feito com a Câmara. Já a questão das emendas parlamentares, esperamos uma solução a curto e médio prazo. É muito importante a democratização dos recursos públicos. Na minha visão, a presidenta também acha isso.

    Leia tudo sobre: 100 diasDilma Rousseff

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG