"Vou estar aqui para manter essa dupla coordenando o Rio e não permitir que venha outra pessoa atrapalhar o nosso projeto", disse

Martinho da Vila, Lula e Sérgio Cabral em festa no Rio de Janeiro
Futura Press
Martinho da Vila, Lula e Sérgio Cabral em festa no Rio de Janeiro
O presidente Luiz Inácio Lula da Silva voltou a dar pistas de que deverá voltar à cena política "em breve". Durante festa preparada para sua despedida, na noite desta segunda-feira (20), no Rio, promovida pelo governador Sérgio Cabral, presidente afirmou que que não vai desistir e deixar outra pessoa atrapalhar seu projeto.

"Quero agradecer a cada homem, criança, ao Cabral (...) a todos pelo carinho, grandeza e confiança. Um abraço e até outro dia. Não pensem que eu vou desistir. Vou estar por aí ajudando o companheiro Cabral e ele me ajudando. Daqui a dois anos tem eleição. Eu não posso falar, mas vou estar aqui para manter essa dupla coordenando o Rio para não permitir que venha outra pessoa para atrapalhar o nosso projeto", afirmou, no final de seu discurso.

Com milhares de pessoas na Praça da Apoteose, a festa para Lula teve show de Zeca Pagodinho e a presença do cantor e compositor Martinho da Vila. Vários cartazes espalhados pelo local homegearam o presidente com as palavras "Lula, obrigado!".

Não é a primeira vez que Lula sinaliza sua volta ao poder. Em entrevista a programa exibido pela RedeTV! na madrugada desta segunda-feira, Lula não descartou possibilidade de disputar mais uma vez a Presidência da República. Questionado se voltaria a enfrentar as urnas para ocupar de novo o Palácio do Planalto, Lula respondeu: "Eu não posso dizer que não porque eu sou vivo, sou presidente de honra de um partido (referindo-se ao PT), sou um político nato e construí uma relação política extraordinária."

Apesar da declaração, Lula, que encerra o seu segundo mandato no fim deste mês, disse que é o momento de trabalhar para que a presidenta eleita, Dilma Rousseff (PT), faça uma boa administração. "E, quando chegar a hora certa, a gente vê o que vai acontecer."

Na festa do Rio, Lula cobrou de Cabral um convite para ir à praia de Copacabana, depois que deixar a presidência. "Nunca ninguém me chamou para pisar na areia. Quero pedir uma capirinha sem medo da imprensa", afirmou.


    Leia tudo sobre: lula
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.