Para Haddad, não há empecilho para Dilma participar da campanha

Em entrevista exclusiva ao iG, o pré-candidato do PT à Prefeitura de São Paulo fala do mau desempenho nas pesquisas e Kassab

Ricardo Galhardo e Nara Alves, iG São Paulo |

Pressionado pelo desempenho ruim nas pesquisas eleitorais, o pré-candidato do PT à Prefeitura de São Paulo, Fernando Haddad, disse em entrevista exclusiva ao iG que não vê empecilhos para a participação da presidenta Dilma Rousseff em sua campanha.

Haddad falou da possível presença de Dilma em seu palanque usando como justificativa o fato de o vice-presidente, Michel Temer , estar envolvido na campanha do pré-candidato do PMDB, Gabriel Chalita . “A partir do momento em que o vice-presidente participa da campanha em São Paulo não vejo por que a presidenta não possa participar”, disse Haddad.

Na entrevista, o ex-ministro da Educação tratou de negar as especulações sobre uma possível substituição de seu nome pelo da senadora Marta Suplicy (PT-SP) jogando para o PSDB a culpa pela “confusão”. Segundo ele, ao incluirem o nome de José Serra na disputa quando o processo de escolha do candidato já estava em andamento, os tucanos confundiram a opinião pública.

Haddad não poupou críticas à administração de Gilberto Kassab (PSD) que, para o petista, carece de “ímpeto e vigor”. “São Paulo não figura hoje entre as grandes cidades inovadoras”, disse. Quanto à fracassada tentativa de aliança com Kassab, o petista disse que não passou de especulação e refutou a possibilidade de perder os argumentos de oposição. “Não mudei o discurso”.

Haddad negou também a dependência excessiva do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva . De acordo com Haddad, as principais decisões da campanha cabem aos presidentes municipal, estadual e nacional do PT e a ele próprio.

Visivelmente mais magro desde que foi escolhido pré-candidato do PT, Haddad não revelou o peso mas disse que escuta muitos palpites em relação à sua imagem, principalmente da mãe. “É ela quem mais dá palpite. Reclama que estou cabeludo”, disse o pré-candidato.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG