Pai de ministro se irrita sobre avô acusado de assassinato

Ex-deputado federal e pai do novo ministro das Cidades, Enivaldo Ribeiro falou com o iG na posse do filho. Veja vídeo

Adriano Ceolin, iG Brasília |

nullPresente à posse do filho Aguinaldo Ribeiro (PP-PB) como ministro das Cidades, o ex-deputado federal Enivaldo Ribeiro ficou irritado ao ser questionado sobre a polêmica envolvendo Aguinaldo Veloso Borges. Ele é sogro do ex-deputado federal e avô do novo ministro do governo. Trata-se do patriarca da família que há anos participa da cena política da Paraíba.

Segundo dois livros lançados pelo governo federal, Veloso Borges é apontado mandante do assassinato de João Pedro Teixeira, fundador da Liga Camponesa de Sapé (PB), em 1962. . Ele também apontado como responsável pelo assassinato da líder sindical Margarida Maria Alves, em 1983.

"Não dou liberdade a um assunto ridículo como esse. Isso é um assunto ridículo meu filho (Aguinaldo) nasceu em 68. Isso aconteceu em 60 e não sei quantos. Não tem fundamento nenhum deveriam procurar coisa que alavaque esse País", diz Enivaldo Ribeiro, deputado federal por três mandatos.

Já o filho Aguinaldo Veloso Borges Ribeiro está no primeiro mandato. Foi líder da bancada do PP por seis e agora é o novo ministro das Cidades. "Aquilo (o assassinato) foi na época de 1900 e lá vai fumaça. O que interessa agora é fazer um bom trabalho aqui", concluiu Enivaldo Ribeiro.

Enivaldo Ribeiro é o presidente do PP da Paraíba. Em 2006, ele não conseguiu se eleger deputado porque teve o nome envolvido no escândalo dos sanguessugas . Além do filho deputado e ministro, ele tem uma filha, Daniella Ribeiro, deputada estadual. Ela vai ser candidata a prefeita de Campina Grande. A mulher de Enivaldo, Virgínia Ribeiro, é prefeita da cidade de Pilar (PB).

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG