Os candidatos de Dilma Rousseff

O núcleo político da coordenação também está em campanha: mas em causa própria. Dutra e Palocci, por exemplo, vão disputar mandato

Andréia Sadi, iG Brasília |

Ao mesmo tempo em que assume a tarefa de conduzir Dilma Rousseff ao Planalto, o núcleo político da campanha petista estará empenhado em outra tarefa: renovar ou conquistar seu próprio mandato. Além de Dilma, o presidente do PT, José Eduardo Dutra, o ex-prefeito de Belo Horizonte Fernando Pimentel, o deputado federal Antonio Palocci e o deputado estadual Rui Falcão também são candidatos na eleição de 2010.

A ideia dos coordenadores é garantir espaço político no ano que vem  caso o plano de eleger a sucessora do presidente Lula não se concretize. Se for eleita na disputa contra Marina Silva (PV) e José Serra (PSDB), Dilma poderá nomear alguns dos coordenadores para ministérios ou cargos de confiança. Foi o que aconteceu com o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu. Um dos principais articuladores da campanha vitoriosa de Lula, em 2002, ele se candidatou a uma vaga para deputado federal. Foi eleito, mas se licenciou assim que tomou posse, em 2003, para ocupar a Casa Civil.

Eleito em 2006, o deputado federal Antonio Palocci vai tentar a renovação do mandato na Câmara. Palocci foi eleito em 2000 para a prefeitura de Ribeirão Preto, em São Paulo, e se licenciou em 2003 para assumir o ministério da Fazenda do primeiro mandato do governo Lula. Tanto Palocci como Dirceu eram considerados homens fortes do presidente, mas foram atingidos por escândalos de corrupção e tiveram que deixar o cargo.

Dutra se desdobra em três. Divide-se entre a presidência do PT e a coordenação, em Brasília, e a própria campanha em Sergipe. Candidato a uma vaga para deputado federal pelo Estado, Dutra se esforça para passar os finais de semana no Estado, quando não está mergulhado em questões da campanha nacional. No resto do tempo, deixa o trabalho a cargo de assessores que montam agendas e repassam demandas da base eleitoral."Ele tem coordenação de campanha lá no Estado. Durante a semana ele mantém vários contatos na região. Ele já tem uma base consolidada lá, tem uma trajetória, foi até senador", disse um assessor de Dutra ao iG .

Para Dutra, por exemplo, fazer parte da campanha serve também de vitrine. Eleito senador em 1994, ele passou anos afastado das urnas quando no comando de estatais. Na coordenação, o presidente do PT cumpre a função de acompanhar Dilma em viagens e subir em palanques. Já para Palocci, pode até dificultar o trabalho de busca de votos, já que boa parte de sua agenda na campanha será comandada nos bastidores, para captar apoio do empresariado

Outro que deixa a cargo de assessores o dia a dia da pré-campanha é o deputado estadual Rui Falcão. Candidato à reeleição em São Paulo, Rui cuida da comunicação da campanha de Dilma. De segunda a quarta-feira, fica em Brasília, mas volta para o Estado nos finais de semana e participa de caravanas em regiões carentes com eleitores em potencial.

Para o governo de Minas Gerais ou uma vaga ao Senado, o ex-prefeito Fernando Pimentel também quer garantir um mandato em 2011. Pimentel venceu as prévias do PT realizadas neste domingo em Minas Gerais contra o ex-ministro Patrus Ananias. Ele quer encabeçar a chapa ao governo do Estado. No entanto, o PMDB, principal aliado do partido, quer lançar o ex-ministro Hélio Costa na disputa. Com a insistência dos petistas, o PMDB ameaça romper a aliança em Minas, segundo maior colégio eleitoral do País.

O líder do governo na Câmara, Cândido Vaccarezza (PT-SP), também vai disputar uma nova vaga na Casa. Ele faz parte da coordenação da campanha, mas não participa de todas as reuniões porque as suas prioridades são as votações no Congresso. Se Dilma ganhar e ele renovar o mandato, inclusive, pode até levar a presidência da Câmara.

Único integrante da equipe política que deve ficar fora da disputa das urnas é o secretário-geral do PT, o deputado federal José Eduardo Cardozo (SP). Desanimado, ele disse à reportagem que não vai se candidatar a nenhum cargo eletivo em 2010

    Leia tudo sobre: Dilma RousseffJosé Eduardo DutraPTAntonio Palocci

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG