Oposição muda de estratégia para esvaziar fala de Orlando Silva

PSDB e DEM querem ouvir o depoimento do policial militar que diz ter provas sobre esquema de corrupção no Ministério do Esporte

Adriano Ceolin, iG Brasília |

AE
Ministro do Esporte presta depoimento à Câmara nesta terça-feira
A oposição resolveu esvaziar o depoimento do ministro do Esporte , Orlando Silva (PC do B), hoje na Câmara. Quer, primeiro, ouvir o policial militar João Dias Ferreira, que prometeu apresentar provas de que há um esquema de corrupção na pasta que beneficiou Silva e o seu partido.

A mudança de estratégia foi decidida numa reunião entre congressistas do DEM e do PSDB no Senado. O encontro contou com a presença de Dias Ferreira. O policial afirmou que tem uma gravação em áudio de uma reunião em que Orlando Silva tenta negociar um acordo.

“Queremos ouvir o que ele tem a dizer. Esse depoimento do ministro não serve para nada””, disse o presidente nacional do PSDB, deputado federal Sérgio Guerra (PE). “O policial tem tudo: provas, indícios e o próprio depoimento”, completou.

O secretário-geral do PSDB, deputado Rodrigo de Castro (MG), também participou da reunião com Dias Ferreira. “Ele contou que a conversa aconteceu no ministério entre o dia 14 e 15 de abril. Eles negociaram um acordo, mas o ministro quer fazer um documento retroativo”, disse.

Imediatamente após a reunião no Senado, o líder do PSDB na Câmara, Duarte Nogueira (SP), deslocou-se para a sala onde é ouvido o ministro do Esporte e apresentou um requerimento de convocação de Dias Ferreira. “Podemos ouvi-lo amanhã (quarta)”, disse.

Durante a defesa do requerimento, Nogueira afirmou ainda que o policial militar foi ameaçado de morte. Neste momento, alguns congressistas aliados ao governo ironizaram. O líder tucano também defendeu a abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito sobre o assunto.

O deputado Silvio Costa (PTB-PE) fez piada com a proposta. “O (governador de São Paulo Geraldo) Alckmin foge de uma CPI como o (senador) Aécio Neves foge do (José) Serra”, disse. “O ministro Orlando Silva presta um bom serviço ao Brasil”, completou.

O líder do PC do B na Câmara, Osmar Júnior (PI), também criticou a proposta do PSDB. "Que ele (Dias Ferreira) apresente as provas na Polícia Federal, no Ministério Público. Se quiser palanque, vai procurar outro lugar. Aqui não", disse.

    Leia tudo sobre: Crise no EsporteOrlando SilvaDepoimento

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG