PSDB e DEM querem ouvir o depoimento do policial militar que diz ter provas sobre esquema de corrupção no Ministério do Esporte

Ministro do Esporte presta depoimento à Câmara nesta terça-feira
AE
Ministro do Esporte presta depoimento à Câmara nesta terça-feira
A oposição resolveu esvaziar o depoimento do ministro do Esporte , Orlando Silva (PC do B), hoje na Câmara. Quer, primeiro, ouvir o policial militar João Dias Ferreira, que prometeu apresentar provas de que há um esquema de corrupção na pasta que beneficiou Silva e o seu partido.

A mudança de estratégia foi decidida numa reunião entre congressistas do DEM e do PSDB no Senado. O encontro contou com a presença de Dias Ferreira. O policial afirmou que tem uma gravação em áudio de uma reunião em que Orlando Silva tenta negociar um acordo.

“Queremos ouvir o que ele tem a dizer. Esse depoimento do ministro não serve para nada””, disse o presidente nacional do PSDB, deputado federal Sérgio Guerra (PE). “O policial tem tudo: provas, indícios e o próprio depoimento”, completou.

O secretário-geral do PSDB, deputado Rodrigo de Castro (MG), também participou da reunião com Dias Ferreira. “Ele contou que a conversa aconteceu no ministério entre o dia 14 e 15 de abril. Eles negociaram um acordo, mas o ministro quer fazer um documento retroativo”, disse.

Imediatamente após a reunião no Senado, o líder do PSDB na Câmara, Duarte Nogueira (SP), deslocou-se para a sala onde é ouvido o ministro do Esporte e apresentou um requerimento de convocação de Dias Ferreira. “Podemos ouvi-lo amanhã (quarta)”, disse.

Durante a defesa do requerimento, Nogueira afirmou ainda que o policial militar foi ameaçado de morte. Neste momento, alguns congressistas aliados ao governo ironizaram. O líder tucano também defendeu a abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito sobre o assunto.

O deputado Silvio Costa (PTB-PE) fez piada com a proposta. “O (governador de São Paulo Geraldo) Alckmin foge de uma CPI como o (senador) Aécio Neves foge do (José) Serra”, disse. “O ministro Orlando Silva presta um bom serviço ao Brasil”, completou.

O líder do PC do B na Câmara, Osmar Júnior (PI), também criticou a proposta do PSDB. "Que ele (Dias Ferreira) apresente as provas na Polícia Federal, no Ministério Público. Se quiser palanque, vai procurar outro lugar. Aqui não", disse.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.