Oposição ironiza título de Lula; base comemora

Lista da revista "Time" traz o presidente como um dos líderes mais influentes do mundo ao lado de Obama

Andréia Sadi e Adriano Ceolin, iG Brasília |

Parlamentares da oposição ironizaram nesta quinta-feira o título de uma das personalidades mais influentes do mundo conquistada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, segundo a revista "Time" . O senador Alvaro Dias (PSDB-PR), que será o novo líder do partido, também criticou os critérios adotados pela revista. "A publicação mencionou o sucesso do Fome Zero. Que eu saiba esse programa deu errado. O ministro idealizador até perdeu o cargo (José Graziano)", disse o tucano. "Agora se valer alguma coisa. Parabéns para o Lula", ironizou o senador.

O perfil do presidente na reportagem da Time foi escrito pelo cineasta Michael Moore – um crítico do capitalismo e suas consequências. No texto, o cineasta disse que o brasileiro dá uma lição aos norte-americanos e ao mundo ao mostrar a importância de todos terem acesso ao atendimento à saúde, por exemplo.

Moore destaca como ação do governo Lula o programa Fome Zero que foi ampliado e engloba também o Bolsa Família. Baseando-se na história de vida do presidente, o cineasta conta a trajetória difícil que ele teve, começando a trabalhar muito cedo, abandonando os estudos e perdendo a primeira mulher, aos 25 anos.

“Não dá para levar a sério. Um presidente que defende acordos com o Irã, que vai contra acordos internacionais de não proliferação de armas nucleares, ser indicado o mais influente do mundo”, disse o presidente nacional do PPS, Roberto Freire. “Para mim, isso que aconteceu tem o mesmo valor que o “o cara” falado por Barack Obama”, completou Freire, referindo-se à declaração de Obama sobre a popularidade de Lula.

O líder do DEM, José Agripino (RN), preferiu não comentar.

Já a base do governo comemorou o título. O líder do governo na Câmara, Cândido Vaccarezza, parabenizou o presidente. “ Espero que esta notícia saia nos jornais brasileiros. Por que não estavam dizendo que ele estava perdendo liderança no mundo?”, criticou.

Durante discurso em plenário, o senador Eduardo Suplicy (PT-SP) disse que considera o título justo. Justificou que o presidente estabelece diálogos junto aos chefes de Estado de praticamente todos os países do mundo.

O assunto dominou o Twitter dos petistas. Os deputados federais José Genoíno (PT-SP) e Ricardo Berzoini, ex-presidente do partido, deram link em seus perfis para a reportagem da revista.

Um dos coordenadores da campanha de Dilma Rousseff, o ex-prefeito de Belo Horizonte Fernando Pimentel disse que a escolha da Tim é um “gol de placa”. “Amigos, Lula foi eleito pelo Times o homem mais influente do mundo em 2010. Mais um gol de placa!! Agora é elegermos Dilma pra continuar!!!”, postou em sua página.

    Leia tudo sobre: LulaTime

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG