Oposição ajuda governo a ¿acalmar¿ Câmara

Obstrução da oposição deve ajudar governo a evitar temas polêmicos até o recesso parlamentar

Severino Motta, iG Brasília |

A obstrução anunciada pela oposição, que quer ver concluída a votação da Emenda 29, destinando mais recursos para a saúde, deve ajudar o governo a “acalmar” a Câmara. Desde a semana passada há pressão sobre os deputados para a aprovação de matérias que ampliam gastos do Estado, como a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que fixa um piso salarial aos bombeiros e policiais militares.

A intenção do governo é aproveitar as próximas semanas, se possível até o dia 14 de julho, quando começa na prática o recesso parlamentar, para votar as medidas provisórias que trancam a pauta, o projeto de lei que permite o uso de recursos do Fundo de Universalização dos Serviços de Telecomunicações (Fust) para banda larga nas escolas e a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO).

“Enquanto a oposição obstrui a sessão ordinária nós esvaziamos a extraordinária”, disse um líder governista ouvido pelo iG.

Com a obstrução, o governo evitará a inclusão de temas polêmicos na pauta e usará sua base para votar uma medida provisória por semana, de sete que trancam a pauta, o Fust e a LDO.

O líder do Democratas na Câmara, Paulo Bornhausen (SC), avalia que, ajudando ou não o governo a cumprir sua pauta até o recesso, a Emenda 29 tem de ser tema da disputa. “A votação é um pleito dos prefeitos. Se o governo não quiser votar que lide politicamente com o peso de não querer colocar mais dinheiro na saúde”, disse.

Em caminho semelhante vai o líder do PSDB na Câmara, João Almeida (BA). No caso do tucano, contudo, há um posicionamento até mais explícito na ajuda ao governo. Para ele, o período eleitoral cria um clima de “irracionalidade” nos deputados, por isso, votações que trazem despesas devem ser evitadas.

“Queremos votar a Emenda 29 e evitar a irracionalidade que nessa época toma conta da Casa”, disse.

    Leia tudo sobre: câmarapautaobstrução

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG