Preocupação de Valdir Rossoni (PSDB) é de melhorar a imagem da Casa

Depois dos escândalos que envolveram a Assembleia Legislativa do Paraná durante meses no ano de 2010, com desvio de dinheiro público e contratação de funcionários fantasmas que aconteciam desde a década de 1980, o novo presidente da Casa, eleito hoje à tarde, Valdir Rossoni (PSDB) prometeu novos rumos e maior fiscalização.

Em seu discurso de posse, Rossoni afirmou que espera moralizar a Casa e, como medida prática, disse que pretende contar com apoio técnico e contratar a Fundação Getúlio Vargas (FGV) para auditar várias práticas na Assembleia.

Rossoni disse que vai rever a aposentadoria de funcionários da Casa e que aqueles servidores que se tornaram efetivos de forma irregular podem perder seu cargo. Nos próximos 15 dias, um novo e minucioso recadastramento dos funcionários efetivos da Casa deve ser feito. “Aos 58 anos de idade não posso mais pedir tempo à sociedade. Estou recebendo uma oportunidade única de fazer o que tem que ser feito na Casa”, enfatizou Rossoni.

Outro ponto que o novo presidente da Casa pretende destrinchar é o pagamento da Unidade Real de Valor (URV) aos servidores, o correspondente a um gasto de R$ 70 milhões, que foi aprovado final do ano passado. O projeto de lei nº500/10, que autoriza a Assembleia Legislativa a recompor a defasagem salarial de 11,98% da URV está previsto para aqueles funcionários do Poder Legislativo com vínculo entre 16 de junho de 2002 a 31 de dezembro de 2006. No Paraná, essa defasagem já foi paga aos funcionários do Tribunal de Contas, do Tribunal de Justiça e do Ministério Público.

Rossoni disse que não quer saber de parlamentares lhe procurando para pedir favores. “Não me procurem para pedir favores ou para proteger alguém. Procurem para sugerir", avisou. Assim como a Assembleia pretende investir na fiscalização dos demais poderes, Rossoni disse que a Casa também estará aberta à fiscalização da sociedade e que a prestação de contas será mensal. Com chapa única, Rossoni foi eleito por unanimidade, com abstenção apenas dos sete deputados da bancada petista.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.