Sem citar nomes, tucano destacou que medidas anteriores protegeram a economia brasileira durante a crise mundial

Divulgação
Serra deu palestra nos EUA
O candidato derrotado à Presidência pelo PSDB, José Serra, falou nesta quarta-feira sobre sua experiência como governador de São Paulo e prefeito da capital paulista no Seminário Global Metro, na Universidade de Illinois, em Chicago, nos Estados Unidos. Durante sua fala, Serra atribuiu o bom momento econômico vivido pelo Brasil a medidas tomadas na década de 90.

Ao ser questionado sobre o baixo impacto da crise econômica mundial em São Paulo, Serra respondeu que a economia hoje está protegida por medidas tomadas durante o período em que governaram o País Fernando Collor de Mello, Itamar Franco e Fernando Henrique Cardoso. Ele, no entanto, não explicitou quais foram essas medidas nem citou nomes.

O tucano afirmou, ainda, que colaboraram para amenizar os efeitos da crise os investimentos feitos por seu governo no Estado e na cidade de São Paulo. “Triplicamos os investimentos no Estado e duplicamos na cidade. Isso estimulou o emprego”, disse. Entre os investimentos feitos, ele destacou como bons exemplos de solução para o problema das metrópoles a urbanização das duas maiores favelas paulistas, Heliópolis e Paraisópolis.

Serra ressaltou que transformar as "favelas em bairros" - termos que disse em português durante o discurso em inglês - custa mais caro do que construir casas na periferia, mas que é importante para o morador estar próximo a serviços públicos e perto do trabalho. Ele criticou o setor privado ao dizer que as incorporadoras imobiliárias “amam” a ideia de construir enormes condomínios residenciais em locais distantes dos centros.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.