Presidenta reforça campanha nacional, que tem como objetivo vacinar 80% da população em todos os Estados

Para reforçar a campanha nacional que começa nesta segunda-feira (25), a presidenta Dilma Rousseff foi uma das primeiras pessoas a tomar vacina contra a gripe num posto médico do Palácio do Planalto. A intenção é chamar a atenção para a importância da campanha nacional.

Presidenta reforça campanha para vacinação da gripe
Presidência da República
Presidenta reforça campanha para vacinação da gripe
A 13ª Campanha Nacional de Vacinação começa hoje e vai até 13 de maio em 65 mil postos em todo o País. No dia 30 de abril, próximo sábado, o governo vai organizar o Dia de Mobilização Nacional para estimular a ida da população aos pontos de imunização. Segundo o Ministério da Saúde, o objetivo da campanha é atingir 80% da população em todos os Estados e municípios, cerca de 23,8 milhões de pessoas.

Além de idosos e populações indígenas, atendidos desde 1999, serão imunizadas crianças entre seis meses e dois anos, gestantes e profissionais da saúde.

Após a vacinação, Dilma recebe no Planalto o ministro da Fazenda, Guido Mantega, e à tarde despacha com os ministros Wagner Bittencourt (Aviação Civil) e Orlando Silva (Esporte).

No programa semanal Café com a Presidenta, Dilma avaliou que a gripe não é “uma doença banal” e ressaltou que a enfermidade deixa a defesa do corpo mais fraca, podendo provocar complicações ou mesmo favorecer o aparecimento de outros problemas.

Ao citar a epidemia de influenza A (H1N1) – gripe suína – registrada em 2009 e 2010, Dilma destacou que as principais populações atingidas foram as gestantes e as crianças menores de 2 anos. Por esta razão, os grupos foram incluídos na vacinação este ano, que também imuniza contra o vírus H1N1.

“E os trabalhadores da saúde têm que estar vacinados para não transmitir a gripe a quem procura os serviços médicos”, explicou Dilma. Segundo ela, o Ministério da Saúde vai distribuir, ao todo, 33 milhões de doses da vacina.

A campanha de imunização contra a gripe sazonal existe há 13 anos e, de acordo com a presidenta, desde que começou, reduziu em 60% o número de internações por pneumonia – sobretudo em pessoas com mais de 60 anos.

Com Agência Brasil

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.