Nicolau dos Santos Neto e Luiz Estêvão são condenados

Ministério Público Federal acusou os réus de terem desviado de R$ 203 milhões durante a construção de fórum em São Paulo

iG São Paulo |

O ex-juiz Nicolau dos Santos Neto, o ex-senador Luiz Estevão de Oliveira Neto e os empresários Fábio Monteiro de Barros Filho, José Eduardo Ferraz e Antônio Carlos da Gama e Silva, envolvidos no superfaturamento da construção do Fórum Trabalhista da Barra Funda, foram condenados pela juíza federal Elizabeth Leão, da 12ª Vara Federal Cível em São Paulo, a restituírem solidariamente os prejuízos causados ao patrimônio público.

Leia também: Devolver R$ 55 milhões não é 'inconveniente', diz Luiz Estevão

AE
O juiz Nicolau dos Santos Neto, na época em que veio à tona o escândalo sobre as obras do TRT
A acusação contra Délvio Buffulin, presidente do TRT da 2ª Região entre 1996 e 1998, foi julgada improcedente.

As condenações foram proferidas em duas ações civis públicas movidas pelo Ministério Público Federal (MPF), que acusou os réus de terem desviado o montante de R$ 203 milhões durante a construção do Fórum, na década de 90. Os valores serão analisados novamente no momento da liquidação da sentença.

Na outra ação, foram condenados os réus Nicolau dos Santos Neto, Incal Incorporações S.A., Monteiro de Barros Investimentos S.A., Fábio Monteiro de Barros Filho, José Eduardo Ferraz, Construtora Ikal Ltda. e Incal Indústria e Comércio de Alumínio Ltda. Todos responderão pelos prejuízos causados ao patrimônio público.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG