Deputado do PP baiano afirma que seu nome foi escolhido pelo partido para ocupar Ministério no lugar de Fortes

O deputado Mário Negromonte (PP-BA) afirmou ao iG que espera ser convidado para assumir o Ministério das Cidades entre esta quarta e quinta-feira. O nome dele deve ser encaminhado pelo presidente do PP, senador Francisco Dornelles (RJ), à presidente eleita Dilma Rousseff (PT). “Espero ela (Dilma) me chamar para uma conversa de hoje para amanhã”, disse.

AE
Francisco Dornelles, presidente do PP
Após falar com Negromonte, a reportagem ouviu Dornelles. “Por enquanto, não tem nada decidido”, afirmou o senador ao ser questionado sobre a indicação do deputado baiano para o ministério. O presidente do PP é o responsável pelas negociações com Dilma e o grupo de transição de governo.

Apesar de não ter apoiado Dilma formalmente na campanha eleitoral, o PP dá como certa a manutenção do Ministério das Cidades, pasta que comanda desde 2005. No entanto, a bancada na Câmara quer a substituição do ministro Márcio Fortes. Ele é bem avaliado pelo Palácio do Planalto, mas se desgastou com os deputados nos últimos anos.

Fortes foi indicado pelo então presidente da Câmara e atual prefeito de João Alfredo (PE), Severino Cavalcanti (PE). Recentemente, Severino disse defender a manutenção de Fortes nas Cidades. Nos últimos anos, Dornelles tornou-se o principal padrinho de Fortes no ministério. Ele chegou a lutar por sua permanência no governo Dilma.

Dornelles, no entanto, é pressionado pela bancada da Câmara a indicar um deputado para a pasta. Integrantes do PP ainda temem que ele defenda o nome de Fortes. Ao iG , Negromonte disse que só o nome dele será levado à equipe de transição. “Apenas eu fui indicado pelo partido”, afirmou o ministeriável, que conta com a ajuda do governador baiano Jaques Wagner (PT).

O PMDB ajudou o PP na negociação para preservar as Cidades. Num primeiro momento, os coordenadores da transição, os petistas José Eduardo Cardozo e Antonio Palocci, ofereceram a pasta para os peemedebistas. A fim de preservar a formação de um bloco com o PP na Câmara, o líder do PMDB, Henrique Eduardo Alves (RN), abriu mão do ministério.

Jantar cancelado
O deputado Waldir Maranhão (PP-MA) havia marcado para esta quarta-feira à noite da bancada na Câmara com a presença de Márcio Fortes. Alguns setores do partido haviam interpretado o encontro como forma do atual ministro em detrimento à indicação de Negromonte para as Cidades. Para evitar problemas, Maranhão anunciou o cancelamento do jantar agora pouco por intermédio da assessoria do seu gabinete na Câmara

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.