Ministro de Desenvolvimento, Fernando Pimentel (PT) declarou que saída de Wagner Rossi "é natural da democracia"

O ministro Fernando Pimentel durante entrevista nesta quinta
Denise Motta/iG
O ministro Fernando Pimentel durante entrevista nesta quinta
O ministro de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel (PT) declarou no começo da tarde desta quinta-feira (18) considerar natural as substituições de ministros na gestão da presidenta Dilma Rousseff (PT).

Questionado se o encontro que teria com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva incluiria na pauta "choros e lamentações" pela saída de Wagner Rossi do Ministério da Agricultura, Pimentel afirmou.

“Não vamos chorar. Viemos aqui para confraternizar, para falar de outros assuntos. A troca de ministros é natural da democracia, ministro entra, ministro sai”, disse ele. 

Após suspeitas de irregularidades, Rossi pediu demissão nesta quarta-feira (17). Ele foi substituído por Mendes Ribeiro , ndicado pelo vice-presidente da República Michel Temer, que é também presidente nacional licenciado do PMDB.

Pimentel é um dos ministros mais próximos à presidenta. Em nota na noite de quarta-feira, Dilma disse lamentar "profundamente a saída do ministro Wagner Rossi, que deu importante contribuição ao governo, com projetos de qualidade que fortaleceram a agropecuária brasileira. Agradeço o seu empenho, o seu trabalho e sua dedicação. Lamento ainda que o ministro não tenha contado com o princípio da presunção da inocência diante das denúncias contra ele desferidas".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.