'Não vi escândalo nenhum no governo', diz presidente do PT

Em meio a crises na Esplanada, Rui Falcão afirma que há apenas uma 'manipulação' comandada por 'órgãos da mídia'

Ricardo Galhardo, iG São Paulo |

AE
O presidente nacional do PT, Rui Falcão
O presidente nacional do PT, deputado Rui Falcão (SP), disse na tarde desta segunda-feira que não existem escândalos no governo, mas sim manipulação de setores da mídia. Falcão se solidarizou com o ex-presidente da Embratur Mario Moysés, que foi preso na Operação Voucher da Polícia Federal . “Não vi escândalo nenhum. Vi uma manipulação. Estamos nos solidarizando ao Mário Moysés, porque o que houve foi uma manipulação de órgãos da mídia”, disse.

Segundo Falcão, o que existe são fatos isolados e estão sendo devidamente apurados pelos órgãos competentes. Questionado sobre o porquê de petistas, integrantes do governo, demonstrarem indignação quanto aos supostos abusos da PF, o presidente petista disse: “Não estou vendo robalheira nenhuma. No Turismo, o que houve é uma questão isolada de uma emenda”.

As declarações foram dadas em um hotel de São Paulo onde acontece a reunião para discutir a criação do Instituto Lula . O presidente do PT deve integrar o conselho do novo órgão, junto com outros políticos, empresários, e integrantes de movimentos sociais e da área acadêmica. Ao todo, o conselho deve contar com 25 integrantes. Entre eles estão os ex-ministros Franklin Martins, Walfrido dos Mares Guia, Miguel Jorge, Márcio Thomaz Bastos, os deputados Arlindo Chinaglia e Devanir Ribeiro e o ex-presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT) João Felício.

    Leia tudo sobre: PTcrise no TurismoRui Falcão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG