'Não somos mais vira-latas', diz Franklin Martins

De acordo com o ministro das comunicações, sentimento de que o País está no caminho certo é o maior legado de Lula

Agência Estado |

selo

O ministro da Secretaria de Comunicação Social, Franklin Martins, disse que é muito difícil colocar no papel o sentimento que existe hoje de que o País está "no caminho certo". "Não somos mais vira-latas", afirmou ele, durante cerimônia de balanço dos oito anos do governo Luiz Inácio Lula da Silva . Segundo o ministro, esse é o maior legado do governo Lula. "O Brasil aprendeu que pode andar com as próprias pernas", disse. Para ele, quem ler o balanço ficará impressionado com a quantidade de obras e políticas públicas feitas ao longo do governo.

Veja o especial do iG sobre o legado de Lula e os desafios de Dilma Rousseff.

Martins afirmou que o governo quer dar um recado claro ao fazer registro em cartório em seis livros do balanço dos dois mandatos do presidente Lula: a sociedade brasileira vai poder fiscalizar e comprovar que tudo que foi feito estava à altura das promessas e compromissos assumidos. "A sociedade vai encontrar o retrato de um governo que fez muito, fez mais e certamente poderia ter feito mais, mas honrou o voto", disse, em cerimônia no Palácio do Planalto.

Os seis livros tratam de desenvolvimento sustentável com redução de desigualdade: cidadania e inclusão social; infraestrutura; inserção no cenário mundial e soberania; democracia e diálogo; e gestão do Estado e combate à corrupção. Além dos seus livros, o Planalto montou dois sites com o balanço do governo.

Num discurso emocionado, o ministro destacou que é primeira vez que um governo presta contas à sociedade dessa forma e com transparência. "Estamos sendo transparentes, como este governo foi transparente ao longo desses anos", disse Martins, ressaltando que "nada mais normal" que o governo Lula tenha sido o primeiro a fazer esse balanço com registro em cartório.

Trajetória
Franklin disse ainda que o presidente Lula construiu a sua trajetória política dizendo "não, sem bravatas" e assim construiu a sua liderança no País. Mas depois soube dizer "por que não?" e, mais tarde, "sim, nós podemos fazer". "O presidente Lula teve o desafio de ir além do dizer não."

Franklin Martins disse ainda que a presidente eleita, Dilma Rousseff , também sabe dizer "não". "A presidenta Dilma terá a enorme responsabilidade de fazer um governo melhor do que o do presidente Lula. Estou muito confiante que ela será uma tremenda presidente da República", afirmou.

    Leia tudo sobre: lulalegadofranklin martins

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG