"Não faço papel de bobo", diz deputado que furou fila na Câmara

Francisco Escórcio, do PMDB do Maranhão, diz que levar vantagem no restaurante é uma "coisa mínima"

Wilson Lima, iG Maranhão |

Divilgação
Francisco Escórcio, deputado federal pelo PMDB do Maranhão: "Sou um homem simples"
No restaurante do 10º andar da Câmara, como informa a coluna do iG Poder Online, o deputado federal Fracisco Escórcio (PMDB/MA)  furou a fila  e ainda saiu com um sonoro “sou deputado e não aceito ficar em fila nenhuma”.

Nesta entrevista ao iG, o deputado tentou explicar a carteirada: "O que aconteceu foi que havia um funcionário na fila do bandejão e eu estava indo para o restaurante privativo da Câmara. Você conhece a Câmara, não? Então, para esse restaurante não preciso enfrentar fila. Se não é necessário, enfrentar fila para quê?"  Ele disse ainda que não faz sentido pegar fila porque faria "papel de bobo".

Escórcio assume novamente um mandato na terça-feira. Ele conseguiu a vaga depois do pedido de licença dos deputados Pedro Novais (PMDB/MA) e Pedro Fernandes (PTB/MA).

Escórcio é deputado federal, eleito pelo PMDB do Maranhão. Ele também é um dos aliados mais próximos da família Sarney. Leia abaixo os principais trechos da entrevista que ele concedeu ao iG.

iG - Por que o senhor pediu para passar a frente de outras pessoas no restaurante do 10º andar da Câmara?
Francisco Escórcio –   O que aconteceu foi que havia um funcionário na fila do bandejão e eu estava indo para o restaurante privativo da Câmara. Você conhece a Câmara, não? Então, para esse restaurante não preciso enfrentar fila. Se não é necessário, enfrentar fila para quê?

Mas o senhor teria coragem de furar uma fila, falando que é deputado?
Eu sou uma pessoa simples, não faço esse tipo de coisa. Ali, o restaurante estava vazio. Existem dois restaurantes. No restaurante privativo, nós pagamos mais caro e não faz sentido ficar na fila do bandejão.

Mas o senhor deixaria que alguém com cargo superior, como governador, talvez entrasse na sua frente em uma fila?
Não vou entrar nesse mérito. Agora, nesse episódio fiz o que achava que deveria fazer. Não ia fazer papel de bobo. É como ficar na fila do caixa eletrônico do cheque, para fazer um saque, quando não existe fila de saque.

Mas pessoas testemunharam que o senhor teria furado fila...
Ora, isso é para me difamar. Se o local está vazio, por qual motivo vou enfrentar fila? Eu nem assumi o mandato e já querem criar caso. Se eu vou no banco, sigo todos os protocolos e pego minha senha. Agora, isso é uma coisa mínima. Se vocês forem atrás disso, vão ter que observar todas as filas. Na Câmara, os deputados não entram na fila para o Banco do Brasil. Há agência só para os deputados.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG