Na TV, Dilma promete corrigir falhas no Enem e no SiSU

Primeira aparição de presidenta em rede nacional aborda educação e mostra nova logomarca, 'lema de arrancada' do novo governo

iG São Paulo |

Em seu primeiro pronunciamento em rádio e TV desde a posse, a presidenta Dilma Rousseff prometeu que tomará medidas para corrigir e evitar falhas no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e no Sistema de Seleção Unificada (SiSU), dois dos principais instrumentos de acesso ao ensino superior do governo federal.

A declaração foi feita em programa, gravado no Palácio do Alvorada, que foi ao ar na noite desta quinta-feira. No ano passado, parte dos alunos que fizeram o exame tiveram problemas com as folhas de respostas recebidas, o que prejudicou o desempenho nas provas. Em seguida, estudantes enfrentaram problemas para se inscrever no SiSu, que seleciona estudantes para universidades que adotam o Enem como vestibular.

Os problemas provocaram algumas das maiores crises do governo Lula na área da educação. Mesmo assim, o ministro Fernando Haddad foi mantido no cargo e, segundo sinalizou a presidenta, os programas serão aperfeiçoados e ampliados em sua gestão.

A correção das falhas, disse Dilma, será fundamental para “aumentar a credibilidade” desses instrumentos, que classificou como “importantes para a avaliação das escolas e dos professores”.

Durante o programa, Dilma prometeu, “como presidente, como mãe e como avó”, que fará esforços para promover melhorias na área da educação. Destacou o lançamento, marcado para o próximo trimestre, do Programa Nacional de Acesso à Escola Técnica (Pronatec), que, segundo ela, levará ao ensino técnico a “bem-sucedida experiência do Prouni”, o Programa Universidade para Todos.

Prometeu também lançar em breve o Plano Nacional de Banda Larga, que alcançaria não apenas as escolas públicas, mas às casas e pequenos negócios da população de baixa renda.

Dilma, que não citou nenhuma vez o nome do antecessor, Luiz Inácio Lula da Silva , reforçou também seu compromisso no combate à miséria. “Ninguém sai da pobreza se não tiver acesso à educação gratuita, contínua e de qualidade”, disse.

Dilma aproveitou a ocasião para divulgar a nova logomarca de seu governo. Sai o “Brasil, um País de Todos”, que marcou o governo Lula, e entra o “País Rico é País sem Pobreza”. “Este será o lema de arrancada do meu governo”, disse.

    Leia tudo sobre: Dilma RousseffpronunciamentoeducaçãoenemSiSU

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG