MST faz manifestação por reforma agrária no Paraná

Trabalhadores sem-terra querem apresentar ao prefeito de Renascença pedido de repasse de áreas públicas para o Incra

AE |

Um grupo com aproximadamente 200 integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem-Terra (MST) acampou hoje em frente à Prefeitura de Renascença (PR). Eles buscam uma reunião com o prefeito José Kresteniuk (PSDB), que deve acontecer somente na manhã de amanhã.

O prefeito esteve hoje em Curitiba para conversar com órgãos públicos sobre as reivindicações dos sem-terra. Os manifestantes fizeram uma cobertura de lona, com o objetivo de passar a noite no local.

Entre os pedidos que os sem-terra pretendem apresentar ao prefeito está o repasse de áreas públicas para o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), com o objetivo de serem utilizadas para a reforma agrária.

Um dos coordenadores do MST na região, Deni da Silva, disse que há 50 famílias ameaçadas de serem expulsas. Os manifestantes também pedem urgência para melhorias nas estradas e a instalação de uma escola itinerante para acampados e assentados. Segundo o assessor jurídico da prefeitura, Odair Camiccia, há cerca de 300 famílias em acampamentos e assentamentos no município.

    Leia tudo sobre: MSTmanifestaçãoreforma agrária

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG