'Morte de prefeito de Jandira foi crime político', diz vereador

Francisco de Alexandria, do mesmo PSDB do prefeito assassinado, disse que o crime deve ter sido 'encomendado'

Agência Brasil |

O líder do governo na Câmara dos Vereadores de Jandira (SP), Francisco de Alexandria, do PSDB, afirmou nesta sexta-feira (10) que o assassinato do prefeito da cidade, Walderi Braz Paschoalin, foi um crime com motivação política e encomendado.

Agência Estado
Prefeito foi morto nesta sexta-feira
“Eu tenho certeza de que foi um crime político e encomendado, no meu ponto de vista. Eu não tenho medo de falar isso. Ele não tinha inimigo, era um pai de família que dava muita assistência à família, e era muito amigo dos mais carentes”, disse à TV Brasil.

O vereador ressaltou que a cidade tem histórico de crimes e ameaças contra políticos. “Tenho outros amigos meus que foram ameaçados, mataram um vereador na gestão passada”, afirmou. Em julho, durante a administração de Braz, mais dois vereadores foram mortos na cidade.

Na manhã de hoje (10), o prefeito de Jandira e o segurança Wellington Martins foram baleados em frente a uma emissora de rádio da cidade. O prefeito morreu no local. Segundo a Polícia Militar, foram usados no atentado uma pistola e um fuzil. A polícia estima que os tiros foram dados por, pelo menos, duas pessoas. Um deles usava uma máscara.

O carro onde estavam o prefeito e o segurança foi interceptado por um veículo modelo Focus, da Ford. Um automóvel com as mesmas características foi encontrado mais tarde na periferia da cidade. Dois suspeitos estão detidos.

    Leia tudo sobre: prefeitojandiraassassinato

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG