Ministros aprovam cargo de alto representante do Mercosul

Informação foi confirmada pelo ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, que nega ser candidato ao cargo

Agência Brasil |

A criação de um cargo de um alto representante do Mercosul foi aprovada hoje (16) pelos ministros que estão participando da reunião do Conselho do Mercado Comum do Sul. A informação foi confirmada pelo ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim. “É para o Mercosul ter uma cara, para o Mercosul poder se apresentar. [Ele] é quem vai falar em nome do Mercosul, por exemplo, nas consultas políticas com a Turquia e a Rússia”, disse Amorim.

O ministro negou ser candidato ao cargo e comentou sobre a possibilidade do presidente Luiz Inácio Lula da Silva assumi-lo. “Ele [Lula] pode exercer qualquer um desses cargos, mas, na minha opinião, ele está acima deles. Mas quem pode mais, pode menos.”

O alto representante do Mercosul exercerá funções de articulação política, formulação de propostas e representação das posições do bloco. Ele representará o bloco mundialmente e também vai coordenar a implementação de metas previstas no Plano de Ação para um Estatuto da Cidadania do Mercosul, também aprovado no Conselho do Mercado Comum, em Foz do Iguaçu.A criação do cargo, que é rotativo, ainda precisará ser ratificada pelos legislativos dos quatro países membros do Mercosul (Brasil, Argentina, Uruguai e Paraguai).

    Leia tudo sobre: mercosulcargo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG