Ministro do Esporte barra 25 nomeações de Orlando Silva

Aldo Rebelo mandou suspender indicações para cargos de confiança feitas pelo antecessor, que deixou o cargo em meio a denúncias

AE |

selo

Na decisão administrativa mais drástica tomada até agora em relação ao antecessor, o ministro Aldo Rebelo (Esporte) suspendeu a nomeação de 25 indicados por seu antecessor Orlando Silva para cargos de confiança na pasta. As duas dezenas e meia de postulantes a cargos DAS (Direção de Assessoramento Superior) aguardavam a publicação das contratações pela Casa Civil. A decisão abre um conflito entre "padrinhos" comunistas.

Leia outras notícias sobre a crise no Ministério do Esporte

AE
Decisão de barrar nomeações foi a mais rígida tomada até agora pelo novo ministro do Esporte, Aldo Rebelo

Entre os que tiveram a nomeação suspensa está Edmilson Valentim, militante histórico do PC do B, eleito o mais jovem deputado federal constituinte em 1986, pelo Rio de Janeiro. Metalúrgico, negro, Valentim não conseguiu a reeleição em 2010. Atualmente integra as direções nacional e estadual do PC do B. Ele havia sido indicado para a gerência de Projetos na representação do Ministério do Esporte no Rio.

Por intermédio de sua assessoria, o ministro Aldo Rebelo disse que a suspensão das nomeações foi natural porque houve troca no comando da Pasta. Ainda segundo a assessoria, o ministro quer examinar todos os nomes da lista antes de decidir se manterá algumas indicações ou se fará outras. O salário médio de um cargo DAS-6 (o maior, é de R$ 21,6, de acordo com boletim do Ministério do Planejamento; de um DAS-5, R$ 20,3 mil). As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Leia tudo sobre: ECONOMICOPOLITICA

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG