Mercadante marca coletiva, mas não fala com jornalistas

Ontem, PSDB apresentou na Câmara requerimento de convocação do ministro para esclarecer envolvimento no caso dos 'aloprados'

AE |

selo

Depois de convocar a imprensa para repercutir a assinatura de convênio de cooperação técnica na área de ciência, tecnologia e inovação com o Reino Unido, o ministro da Ciência e Tecnologia, Aloizio Mercadante, deixou o evento sem falar com os jornalistas. O release publicado na página do ministério na internet informava que "após o encontro, os ministros responderão a perguntas dos jornalistas presentes".

Os assessores de Mercadante reuniram os jornalistas numa sala para esperá-lo no final do evento, mas o ministro não retornou para a coletiva. Sua assessoria alegou que ele estava atrasado para um compromisso com a ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira.

Alvo de denúncia da revista Veja , de que teria sido um dos "mentores" do chamado "dossiê dos aloprados", em 2006, Mercadante afirmou a senadores petistas que responderá a todas as perguntas sobre o caso na próxima semana, quando deve comparecer a audiência pública na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE).

Em entrevista à Veja , Expedito Veloso, um dos petistas envolvidos no caso, afirmou que o ministro seria um dos responsáveis por arrecadar parte dos R$ 1,7 milhão que seriam usados para a compra de um dossiê contra o tucano José Serra. O dinheiro foi apreendido pela Polícia Federal (PF) às vésperas da eleição presidencial daquele ano.

Cooperação

Nesta manhã, o ministro Aloizio Mercadante e o ministro para Universidades e Ciência do Reino Unido, David Willetts, assinaram uma declaração conjunta de cooperação bilateral em ciência, tecnologia e inovação, com ênfase nas áreas de biocombustíveis e tecnologias espaciais e no intercâmbio de estudantes e pesquisadores. Representantes de empresas britânicas que atuam no Brasil - ARM Holdings, MIRA Ltda. e BG Group (British Gas) - assinaram acordos de transferência de tecnologia com o governo brasileiro.

    Leia tudo sobre: ECONOMICOPOLITICA

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG