Mercadante defende que Finep vire banco para pesquisa

Segundo ministro de Ciência e Tecnologia, ideia é uma forma de aumentar investimentos no setor

Agência Estado |

selo

Após as primeiras horas no cargo de ministro de Ciência e Tecnologia, Aloizio Mercadante anunciou que pretende transformar a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), empresa pública responsável por bancar projetos na área de ciência e tecnologia, em instituição financeira. Seria uma forma de aumentar investimentos no setor.

"Uma das metas é transformar a Finep numa instituição financeira para aumentar a capacidade de financiamento. Temos um parecer do Banco Central, conversei com a presidenta Dilma (Rousseff) e ela gostou da proposta", disse Mercadante, em entrevista ao Estado na noite desta segunda-feira.

"O porcentual de investimento em pesquisa e desenvolvimento dos setores público e privado está em torno de 1,25% do PIB (Produto Interno Bruto). Para chegarmos à meta de 1,5%, a verba para o setor precisa crescer 10% ao ano. É ambicioso, mas possível", afirmou.

O ministro também adiantou que ordenou uma revisão do acordo espacial com a Ucrânia para lançamento de foguetes da base de Alcântara (MA). Ele ainda admitiu que tem dúvidas sobre a conveniência de produzir urânio enriquecido para exportação.

Pesquisas na área de defesa dividem prioridades, segundo ele, com áreas de maior potencial de inovação, como petróleo e gás, por conta da exploração do pré-sal, e a indústria farmacêutica, impulsionada pelo vencimento de patentes de medicamentos nos próximos anos. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG