Pré-candidato chama de "guerra suja na internet" ataques contra Dilma Rousseff na internet

O senador Aloizio Mercadante (PT-SP) convocou a militância para defender Dilma Rousseff, pré-candidata do partido à eleição de outubro para presidência da República, contra os ataques do PSDB, classificados por Mercadante como uma "guerra suja na internet". "A militância, com cerca de 500 mil filiados votantes em São Paulo, é um grande patrimônio, que vai poder ajudar", afirmou hoje o candidato do PT ao governo de São Paulo em caravana com a militância do partido na zona sul da capital.

Segundo ele, a internet nessas eleições será um "importante espaço de disputa, tão fundamental quanto a entrega do 'santinho'", afirmou. Conforme dados apresentados pelo senador, são 15,9 milhões de paulistas na rede virtual, dos quais 11,5 milhões em sites de redes sociais como Orkut e Facebook. É nesse universo que os militantes devem trocar mensagens de apoio, com informações sobre as realizações do governo, "defendendo a Dilma, o presidente Lula, a Marta (Suplicy, candidata ao Senado)".

Na última sexta-feira, o PT ingressou com representações no TSE e na Procuradoria-Geral da República contra os tucanos, pedindo que sejam multados por campanha negativa antecipada que, na opinião do partido, atinge a honra de Dilma. "São sites estruturados por profissionais para agredir, mas contra isso temos a militância", ressaltou Mercadante.

Mercadante criticou as pesquisas de intenção de voto e parte da imprensa, que, na sua avaliação, não quer que apareça a disputa em São Paulo. "Alguns órgãos de imprensa não estão dando nenhum espaço para candidaturas ao governo do Estado que já se apresentaram", disse.

Com o objetivo de relativizar seu desempenho nas pesquisas para o governo paulista, Mercadante prometeu "fazer de São Paulo uma Bahia", referindo-se às últimos eleições ocorridas naquele Estado. Na ocasião, o candidato do PT, Jaques Wagner, corria risco de nem disputar um provável segundo turno, de acordo com as pesquisas. No entanto, Wagner venceu as eleições no primeiro turno.

Mercadante disse, ainda, que o PT terá nas próximas eleições para o governo de São Paulo condições favoráveis que não existiam em pleitos anteriores "para enfrentar o mesmo grupo que está no Palácio dos Bandeirantes há 27 anos". "O partido vai para a disputa unificado, sendo que nem uma prévia tenha sido necessária." De acordo com ele, as alianças estão fortalecidas no Estado. "Podemos ter o apoio de 8 a 10 partidos, o que nos garantirá o dobro do tempo na televisão, em comparação com as eleições passadas."

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.