“Medo a gente tem”, diz Garibaldi Alves sobre queda de ministros

Ministro da Previdência Social, ele é filiado ao PMDB. Até agora, pelo menos cinco ministros de Dilma deixaram seus postos

Denise Motta, iG Minas Gerais |

Agência Brasil
O ministro Garibaldi Alves
O ministro da Previdência, Garibaldi Alves Filho (PMDB-RN), afirmou nesta sexta-feira (19) não ter com o que se preocupar, mas, de qualquer modo, anda com muito medo de ser envolvido - injustamente, ele frisa - na onda de denúncias de irregularidades que derrubaram três ministros da presidenta Dilma Rousseff (PT): Antonio Palocci (PT), Alfredo Nascimento (PR) e Wagner Rossi (PMDB).

Além deles, Nelson Jobim (PMDB) caiu porque criticou colegas de ministério e disse ter votado em José Serra para a Presidência da República, em 2010, e Luiz Sérgio deixou o comando das Relações Institucionais para comandar a Pesca.

Questionado se temia perder o cargo, Garibaldi respondeu: “Medo a gente tem, mas eu estou muito tranquilo porque eu estou procurando cumprir o meu dever, realizar o meu trabalho e não acredito em denúncias falsas, quer dizer, eu não acredito que se vá fazer denúncia a torto e a direito contra o ministério da Previdência ou qualquer outro ministério. Medo todo mundo tem. Eu quero ser verdadeiro. Eu não vou dizer que sou um herói. Eu estou sendo autêntico, eu estou tranquilo”, afirmou Garibaldi.

Nesta sexta, o ministro participou de um evento com representantes do governo mineiro onde falou sobre desafios de seu ministério e foi questionado por jornalistas se não tinha medo de cair, tendo em vista as frequentes mudanças no primeiro escalão de Dilma.

    Leia tudo sobre: garibaldi alvesdilma rousseff

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG