Marta comunica ao PT que está fora da disputa por 2012

Senadora telefonou no início da tarde aos dirigentes Rui Falcão e Antonio Donato; decisão será oficializada nesta tarde

Ricardo Galhardo, iG São Paulo |

A senadora Marta Suplicy (PT-SP) comunicou formalmente ao comando do PT, no começo da tarde desta quinta-feira, que acatará o pedido da presidenta Dilma Rousseff e do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para que se retire da disputa interna para concorrer à prefeitura paulistana em 2012. A desistência já era aguardada diante das pressões lideradas pelo Planalto, mas, segundo líderes petistas, Marta até agora não havia dado uma resposta oficial ao apelo por sua retirada.

Leia também: Tratamento de Lula faz Dilma pedir saída de Marta

AE
Desistência de Marta será anunciada oficialmente na tarde desta quinta-feira


Marta telefonou pessoalmente no começo da tarde aos presidentes do PT nacional, Rui Falcão, e municipal, Antonio Donato, para informá-los de sua decisão.

A senadora anunciou oficialmente a decisão mais tarde, em entrevista coletiva convocada na sede nacional do partido, na capital paulista.

Diante da decisão, a cúpula petista considera praticamente extinta a possibilidade de uma prévia para a definição do candidato no maior colégio eleitoral do País, abrindo o caminho para a indicação do ministro da Educação, Fernando Haddad. A avaliação é de que nomes como os deputados Jilmar Tatto e Carlos Zarattini também devem se retirar da disputa. 

A expectativa maior se refere ao caso do senador Eduardo Suplicy, que tem prometido se manter firme na corrida . Ainda assim, o plano do comando petista é chama-lo para uma conversa com a direção partidária caso ele obtenha o número de assinaturas necessárias para protocolar sua pré-candidatura junto às instâncias partidárias.

    Leia tudo sobre: eleições 2012Marta SuplicyPT

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG