Marina Silva suspende viagem à Colômbia por ameaças

Pré-candidata brasileira iria discutir com Mockus, do Partido Verde colombiano, uma alternativa de esquera regional

EFE |

A pré-candidata à Presidência do Brasil Marina Silva cancelou um encontro com o aspirante à Presidência da Colômbia Antanas Mockus, devido às ameaças de morte que este recebeu.

AE
Candidata à presidência pelo Partido Verde (PV), Marina Silva
"Sabemos que a situação na Colômbia é muito tensa", declarou o presidente do Partido Verde do Brasil, Alfredo Sirkis, que citou a preocupação causada pela criação de um grupo na rede social Facebook denominado "Me comprometo a matar a Antanas Mockus antes de 30 de maio".

Filósofo e matemático de origem lituana, Mockus é o favorito nas pesquisas de opinião para as eleições presidenciais que serão realizadas na Colômbia em 30 de maio.

O encontro entre Marina Silva e Mockus, candidato do Partido Verde colombiano, seria no dia 20 de maio em Bogotá e teria como objetivo de discutir a articulação de um polo alternativo para a esquerda latino-americana.

Ao anunciar a reunião no último dia 5, Sirkis explicou que a ideia era criar uma alternativa de esquerda regional "que possa fazer frente à esquerda autoritária, populista e anacrônica", com a qual identificou aos presidentes da Venezuela, Hugo Chávez, e Cuba, Raúl Castro.

    Leia tudo sobre: Marina SilvaColômbia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG