Acusada de favorecer o marido, ex-ministra vai ao Ministério Público protocolar pedido de investigação

AE
Marina Silva diz se tratar de uma campanha difamatória
A ex-senadora e ex-ministra do Meio Ambiente Marina Silva protocolará no Ministério Público Federal em Brasília, na tarde desta segunda-feira (16), uma representação para que sejam apuradas as denúncias que pesam contra ela e seu marido, o técnico agrícola Fábio Vaz de Lima. Para entregar o pedido, Marina agendou uma reunião com o procurador-geral da República, Roberto Gurgel.

Pelas acusações, Marina e seu marido teriam se envolvido em negócios irregulares com órgãos federais na época em que comandava a pasta do Meio Ambiente (2003-2008). Além disso, a ex-ministra pedirá à Procuradoria que investigue as denúncias feitas pelo deputado Aldo Rebelo (PC do B –SP) de agir em favorecimento de seu marido para impedir que ele fosse convocado a depor na Comissão de Fiscalização e Controle da Câmara dos Deputados sobre sua suposta participação em fraudes.

Marina justifica o pedido pela enxurrada de “notícias requentadas” e pela falta de espaço para esclarecimentos. Segundo ela, as acusações têm origem em “dossiês apócrifos” e fazem parte de uma campanha difamatória feita por pessoas que tiveram seus interesses contrariados à decisão da então ministra de combater o comércio ilegal de madeira e desmatamento na Amazônia.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.