Após veto à divisão dos royalties, disse que há uma década, País ainda era dependente de petróleo

selo

Após sancionar o novo marco regulatório para a exploração do pré-sal, com veto à divisão dos royalties entre todos os Estados e municípios aprovada pelo Congresso Nacional, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou que a nova regulação amplia a base de confiança e autoestima do povo brasileiro. "O novo marco regulatório é um singular presente natalino que o Brasil proporciona a si mesmo. O pré-sal redesenhou a geopolítica mundial do petróleo, justamente quando a oferta mundial diminui e os preços tendem a aumentar", disse. "Os olhos do (presidente da Petrobras, José Sérgio) Gabrielli até estão brilhando", afirmou Lula.

O presidente disse que há pouco mais de uma década o País ainda era muito dependente da importação de petróleo, alcançou a autossuficiência em 2006 e, com as novas descobertas nas áreas do pré-sal, dobrou as reservas nacionais.

"Mas o verdadeiro salto transformador remete aos incontáveis desdobramentos econômicos e sociais que essas reservas representam", afirmou Lula. "A partir de hoje o comando estratégico da exploração está nas mãos de 190 milhões de brasileiros."

O presidente brincou ao relembrar que o Brasil fez a maior capitalização da história do capitalismo, garantindo recursos para a Petrobras impulsionar a exploração das reservas. "No futuro, essa pergunta cairá no vestibular e as crianças responderão que foi o Bill Gates ou o George Soros, mas estará lá o nome do Lulinha, que fez isso em 2010", afirmou.

Cadeia do petróleo

Para o presidente, o novo marco possibilitará o desenvolvimento de uma ampla cadeia de equipamentos, máquinas, pesquisa, formação de mão de obra e serviços relacionados ao petróleo. "Isso irá elevar e muito o patamar do parque produtivo nacional no século 21", disse.

O presidente ainda destacou que a regulamentação sancionada hoje coloca sob controle nacional o ritmo de extração e refino do óleo, a capacidade da indústria nacional em fornecer navios e equipamentos, e os recursos que irão alimentar o Fundo Social. "O Fundo Social é a verdadeira ferramenta de distribuição dessa riqueza que a todos pertence. Não haveria outra forma de fazê-lo de forma consistente e duradoura que não fosse essa", concluiu Lula.

    Leia tudo sobre: lula
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.