Mangabeira Unger se torna fonte de consulta de oposição argentina

Ex-ministro aconselha ex-presidente argentino Eduardo Duhalde e cúpula da oposição no país

EFE |

O ex-ministro brasileiro de Assuntos Estratégicos Roberto Mangabeira Unger se tornou uma fonte de "consulta permanente" dos principais partidos políticos opositores da Argentina, informou hoje a imprensa local.

O ex-presidente do país Eduardo Duhalde; o atual vice-presidente argentino, Julio Cobos; o presidente do partido União Cívica Radical (UCR), Ernesto Sanz; e a deputada pelo Proposta Republicana (PRO) Gabriela Michetti são alguns dos opositores argentinos que recorrem a Mangabeira Unger. "Não só nos ajuda a encontrar consensos, mas também a organizar os desacordos", disse, por sua vez, o deputado da Coalizão Cívica Alfonso Prat Gay, em declarações publicadas este domingo pelo jornal "Tiempo Argentino".

Os partidos opositores delineiam suas estratégias visando às eleições presidenciais de outubro do ano que vem, nas quais buscarão vencer a facção governante do Partido Justicialista (PJ, peronista). "Vejo uma grande disponibilidade na classe política em favor de uma discussão sobre o futuro nacional. Mas a política argentina deve superar a atração fatal por tomar sempre certos atalhos", disse o ex-ministro brasileiro, em entrevista publicada hoje pelo jornal "Clarín".

"Em primeiro lugar, os atalhos historicamente característicos do justicialismo: a ideia de expropriar o excedente econômico do agro para financiar o consumo urbano das massas (...) e o atalho político do personalismo para substituir uma construção institucional", disse Mangabeira Unger. Mangabeira Unger deixou o Governo no ano passado para retomar suas atividades acadêmicas na Universidade de Harvard, nos Estados Unidos.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG