No governo, 2012 só começa depois que Dilma voltar

Mais da metade dos ministros está de folga esta semana. Presidenta da República volta ao trabalho no dia 10

Adriano Ceolin, iG Brasília |

AE
Dilma passeia em praia ao lado de parentes na Bahia. Ela volta ao trabalho dia 10

Mais da metade dos ministros do governo está de folga nesta primeira semana de 2012. Dos 39 donos de cadeiras em pastas na Esplanada, 21 encontram-se de férias, folgas ou recesso em períodos que variam de 24 de dezembro passado até 21 de janeiro deste ano.

O levantamento foi feito no Diário Oficial da União, em atos que registraram as saídas dos ministros. Apesar de 17 ministros ainda estarem oficialmente em expediente, o trabalho pesado só deve recomeçar em 2012 após a volta da presidenta Dilma Rousseff .

Entre os auxiliares mais próximos de Dilma no Palácio do Planalto, houve diferenças nos períodos de descanso. Chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann ficará apenas uma semana fora do trabalho. Mesmo assim, ela tem mantido contato diário por telefone com o secretário-executivo da pasta, Beto Vasconcellos. 

Gleisi volta ao trabalho no dia 9, um dia antes da presidenta. Já a colega de Planalto Ideli Salvatti (Relações Institucionais) terá férias até do dia 16. Também um dos ministros próximos a Dilma, Gilberto Carvalho (Secretaria-Geral da Presidência) ganhou um período maior: só volta ao trabalho dia 22.

Na volta, Dilma irá tratar de um assunto que causa calafrios para alguns atuais ocupantes a Esplanada, a reforma ministerial. Apesar das especulações sobre quem entra e quem sai do governo nas últimas semanas de 2012, Dilma deixou poucas pistas do que vai fazer.

Certo mesmo é a saída de Fernando Haddad, da Educação. Ele deixa a pasta para disputar a Prefeitura de São Paulo pelo PT. Apesar de ainda não ter sido oficialmente anunciado, Aloízio Mercadante, atual ministro da Ciência e Tecnologia, será o substituto de Haddad.

Sem férias

A propósito, Mercadante é um dos 17 ministros que ainda não tiraram férias ou folga nesta primeira semana de janeiro. Segundo o iG apurou, ele já teve reuniões com Haddad e integrantes do segundo escalão da pasta da Educação. Mercandante não deve sair de férias mesmo quando mudar de pasta.

Nos últimos dias, Mercadante também tem trabalhado para deixar a pasta da Ciência e Tecnologia em ordem para receber um substituto. O PT tenta emplacar o nome do deputado Newton Lima (SP). Ex-ministro da Integração no governo Lula, Ciro Gomes (PSB-CE) também foi cotado para o posto.

    Leia tudo sobre: Governo Dilma Rousseff

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG